Zoológico Humano: Autor se equivoca ao dizer que ativistas negros-franceses concordam com a peça Exhibit B


Fabiana Bruna

Bruna Souza Brasileira em Paris

por Fabiana Bruna de Souza

Argumentos utilizados por Brett Bailey em sua última entrevista à Folha de São Paulo sobre pedido de desculpas de dois lideres do movimento negro francês são falsos, declara Jonh Mullen, historiador e membro do coletivo “Contre Exhibit B Paris”: ” Se este é o único argumento que ele tem e está totalmente equivocado.”

“Dois membros do nosso grupo viram o show e sairam de là com o mesmo ponto de vista de antes.”

Existem vários textos em Inglês de militantes que viram a peça. Este argumento é completamente imbecil : “historiadores não param de escrever livros sobre a Revolução Francesa ou a Primeira Guerra Mundial sem terem vivido naquela época.” diz.

foto internet

foto internet

.

“Bailey se recusou, ele não quis discutir com as pessoas envolvidas. Não houve debate em Londres ou Paris ou Berlim ou em Santiago do Chile. Tivemos excelentes discussões com as pessoas que defendiam a performance criada por Bailey, em diferentes estações de rádio negros na França . Mas Bailey sempre se considerou “estrela” demais para participar.” Continuou Jonh Mullen em sua declaração.

Para quem não sabe o artista branco sul africano Brett Bailey, criou uma performance racista hedionda, muito condenada aqui na Europa. Na Inglaterra, após varias manifestações da população negra Londrina, a pseudo performance foi cancelada.

Aqui em Paris, os afro-franceses manifestaram-se de forma veemente, sob forte repressão policial.

Como integrante do coletivo “Contre Exhibit B Paris”, pude constatar que a sociedade francesa, assim como a brasileira, ainda sofre com o racismo estrutural, racismo esse que leva o branco a pensar que eles sabem o que é melhor para nós negros, não levando em conta manifestações com milhares de pessoas.

exhibit b

Exhibit b

Foram necessárias violentas confrontações, para se conseguir demonstrar o simples: que não é possível militar por um anti-racismo sem que os principais alvos dele no cotidiano, nós negros, não estejamos presentes como atores pensantes – e não como objetos – criando uma sociedade enfim igualitária.

A performance se chama « Exhibit B » e exibe o negro dentro de “tableaux vivants” ou pinturas vivas, em posição de inferioridade, sem voz, na posição de objetos.

exhibit-b-3

Exhibit B

Essas “pinturas vivas” recriam cenas extremamente dolorosas da história da diáspora africana, e exibe o negro como coisa, da mesma velha maneira que nossos antepassados sofreram durante todo o período colonial : coisas em um zoológico humano, coisas de um show de horrores.”

Anúncios

3 pensamentos sobre “Zoológico Humano: Autor se equivoca ao dizer que ativistas negros-franceses concordam com a peça Exhibit B

  1. Pingback: Artista negra, artista negro estamos com vocês. Vamos escurecer esta conversa: Zoológico Humano? | Mamapress

  2. Pingback: Zoológico Humano no Rio de Janeiro. Quando o circo dos horrores entra pela porta MAR | Mamapress

  3. Pingback: Zoológico Humano no Rio de Janeiro. Quando o circo dos horrores entra pela porta MAR - Geledés

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s