Luiza Bairros


luiza bairrosLUIZA BAIRROS
África liberta, guerreira brasileira.
É minha amiga Luiza, somos uma geração, que não teve tempo para chorar. Por isso as dores acumuladas nos matam tão cedo.
Teoria e prática todo tempo, sem nunca esquecer o carinho na arte de transformar o ódio recebido e a raiva sentida, em seiva e semente para acarinhar a terra e fazer brotar em nossa gente a alegria de nossa vida negra, quando estamos debaixo do sol de nossa liberdade!
Concisão e tesão pela vida lhe faz eterna, minha amiga de brigas, prazeres, choros e risadas, Luiza Helena Barros.
‪#‎marcosromaoreflexoes‬

Gratos a Asfilófilófio de Oliveira Filho, que através da Cultne recupera e propaga a história do Movimento Negro no Brasil.

É com grande pesar que informamos que Luiza Helena Bairros faleceu esta manhã em Porto Alegre


luiza-bairros.pngLuiza Bairros

da Redação do Portal Geledés

É com grande pesar que informamos que Luiza Helena Bairros faleceu esta manhã em Porto Alegre vitima de câncer no pulmão contra o qual lutava há meses.

Natural de Porto Alegre, era graduada em Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul além de possuir títulos de Mestre em Ciências Sociais (UFBA) e de Doutora em Sociologia (Universidade de Michigan – USA). Morava em Salvador desde 1979, onde atuou em diversos movimentos sociais, com destaque para o Movimento Negro Unificado – MNU.  Trabalhou em programas das Nações Unidas – ONU contra o racismo em 2001 e em 2005. Foi titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Social da Bahia e Ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas da Igualdade Racial do Brasil, de 2011 a 2014. Trabalhava e militava politicamente nas áreas de raça e gênero.

Para os movimentos sociais sobretudo os de mulheres e negros Luiza Bairros deixa reflexões fundamentais para compreensão e acão politica pela igualdade de gênero e raça.

Para a administração publica Luiza Bairros deixa ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) uma ferramenta que segundo ela inaugura a possibilidade de um novo ciclo das políticas de promoção da igualdade racial no Brasil visando o fortalecimento e a institucionalização de órgãos, conselhos, ouvidorias permanentes e fóruns voltados para a temática nos estados e municípios.

Luiza Bairros considerava que o Sinapir exige um esforço especial de gestores e gestoras no sentido da institucionalização dos órgãos de Promoção da Igualdade Racial (PIR). Segundo ela: “Não existe qualquer possibilidade de uma política pública ser bem-sucedida se o trabalho não for desenvolvido com os entes federados, porque é dessa maneira que se consegue que a política chegue às pessoas. Os resultados desse esforço vão depender também do empenho de governadores e prefeitos na compreensão da política de PIR.”

Para saber mais sobre Luiza Bairros click aqui 

O Portal Geledes oferecerá maiores informações acerca do velório e sepultamento assim que forem disponibilizadas pela família.

Nota da Mamapress e do Sos Racismo Brasil

Nossa amiga e companheira desde os anos 70, Luiza Bairros enfrentou duras refregas. Ficamos muitas vezes ombro a ombro vencendo o medo nas ruas da ditadura.

Seu engajamento na luta por melhores condições carcerárias nas prisões femininas em Salvador, me fez amar mais ainda seu coração.

É um pedaço grande da história das mulheres e da população negra do Brasil.

Choramos com garra de continuarmos os caminhos por ela trilhados.

Asé, minha irmã!

Família de Antonio Pompêu soube da morte do ator pela internet e acredita em infarto: ‘Estava bem e saudável’


do original Extra

A família de Antonio Pompêu, que foi encontrado morto nesta terça-feira em sua casa, em Guaratiba, Zona Oeste do Rio, ficou sabendo do ocorrido pela internet. É que todos vivem em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, cidade natal do ator e artista plástico. O EXTRA conversou com o irmão de Antonio, o aposentado Oscar Pompeu, de 70 anos, que acredita que o artista morreu em decorrência de um infarto fulminante. A notícia foi recebida com muito abalo por todos da família.

“Entrei ontem na internet e li várias pessoas me mandando mensagens de pêsames, mas eu não sabia o que estava acontecendo. Até que uma pessoa me contou que o meu irmão estava morto. Fiquei em choque. Foi uma notícia muito triste. Depois, me encarreguei de avisar aos outros dois irmãos. Todos estão muito abalados”, conta.

Antônio Pompêo foi encontrado morto em casa
Antônio Pompêo foi encontrado morto em casa Foto: Divulgação/Gianne Carvalho

A última vez que a família falou com Antonio foi no Natal.

“Ele estava ótimo, feliz, saudável, superbem… Não tinha problema de saúde nenhum. Sempre teve uma saúde de ferro. Acredito que ele tenha mesmo sofrido um infarto fulminante”, diz Oscar, que não via o irmão há mais de dez anos. “A última vez que ele esteve aqui foi no enterro da nossa mãe. Mas a gente sempre se falava pela intenet e telefone”.

Antonio tinha 62 anos e era o filho caçula de quatro irmãos. O ator não era casado e, segundo Oscar, tinha apenas uma herdeira que ele adotou como filha. Os irmãos, cunhados e sobrinhos de São José do Rio Preto são os únicos parentes do artista.

Ator será enterrado em SP

O sobrinho de Antonio, o produtor Paulo Alexandre, está vindo para o Rio nesta quarta-feira para cuidar da transferência do corpo do ator para São José do Rio Preto, onde será velado. nesta quinta-feira.

“Meu filho e a esposa dele foram de carro para o Rio cuidar desses detalhes. Queremos trazer o meu irmão para ser enterrado aqui, perto da família dele”, diz Oscar.

O corpo de Pompêu foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Segundo um comunicado enviado pela assessoria da Polícia Civil na manhã desta quarta-feira, um laudo pericial está sendo feito para saber a causa exata da morte.

“As investigações estão em andamento na 43ª DP (Guaratiba) para apurar as circunstâncias da morte. A perícia foi feita no local. O corpo foi encaminhado para o IML/Campo Grande. Familiares do ator vão ser chamados para serem ouvidos na unidade policial. A polícia aguarda o resultado dos laudos periciais”, diz o comunicado.

Família de Antonio Pompêu: cunhada, o sobrinho Paulo (com sua filha) e o irmão Oscar
Família de Antonio Pompêu: cunhada, o sobrinho Paulo (com sua filha) e o irmão Oscar Foto: Reprodução

Polícia suspeita de morte natural

O delegado Luiz Jorge Rodrigues da Silva, titular da 43ª DP (Guaratiba), que investiga o caso, trabalha inicialmente com a possibilidade de morte natural.

“A princípio me parece ser um caso de morte natural, pois não tinha sinais de briga ou violência no local. Vamos ouvir vizinhos e esperar a conclusão do laudo para saber se algum objeto da casa foi quebrado ou se há algum sinal de ação violenta”, diz o delegado, acrescentando que pediu prioridade no caso.

Carreira

Com 40 anos de carreira, Pompêo ficou conhecido por filmes como “Xica da Silva” e “O cortiço”. Na televisão, ele atuou nas novelas “O rei do gado”, “A viagem”, “Pecado capital”, “Mulheres de areia”, “Pedra sobre pedra”, “Fera ferida” e na minissérie “A casa das sete mulheres”.

Seu último trabalho na TV foi na novela “Balacobaco”, da Record, em 2012. Diretor do Sated-RJ (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro), ele também era conhecido pelo trabalho em prol do movimento negro.

O ator, em foto de 2007
O ator, em foto de 2007 Foto: Agência O Globo