AS TREVAS PAIRARAM SOBRE NOSSA FAVELA.


“Os seus olhos são fumegantes e avermelhados, a ligeira impressão é que usaram algo em dose duplicada de alto poder alucinógeno, para os encorajar a disparar e sentir o chacoalhar da arma no seu corpo, quem assisti cenas como as que vemos aqui, é algo extremamente insano, é como se os indivíduos tomaram várias doses de LCD e saíram em estado de TRANSE profundo, os seus ataques psicóticos são duplicados com a invasão demoníaca no seus corpos, de longe dá para vê-los caminhando por becos e vielas a procura de sangue e desgraça, são aplicados a eles doses de ódios e saem para destilar essa fúria mortal.”

Reproduzido  do texto publicado no facebook

Alemao Morro
foto: filme Apocalipse Now

foto: filme Apocalipse Now

por Cleber Araújo

 

Hoje está sendo mais um daqueles dias, intensos e sem luz, o frio sombrio das trevas não dissipa, pairou sobre nossas cabeças e nós causam calafrios assustadores. O uivar dos estampidos das balas transpassando o céu nos fazem perder ainda mais as esperanças.
Medo, angústia, desolação, raiva, ódio… Um misto de sentimentos inexplicável, inexorável pois o pavor rasga a alma e está deixando sequelas físicas e transtornos mentais, aumenta cada dia mais as doenças psicossomáticas, oriundas dessas intensas trocas de tiros que temos vivenciados aqui, não tem como explicar em palavras o que vivemos dentro desse caldeirão fervente que os líderes a mando do diabo estão mexendo com todos nós aqui dentro, tentar falar sem ouvir os ranger de dentes dos que são possuídos pelo demônio para apertar o gatilho das armas, nunca será entendido para quem está fora, nunca.

Na escuridão dessas densas trevas, monstros se avolumam e se alimenta de sangue, da carne mais barata do mercado. Os seus olhos são fumegantes e avermelhados, a ligeira impressão é que usaram algo em dose duplicada de alto poder alucinógeno, para os encorajar a disparar e sentir o chacoalhar da arma no seu corpo, quem assisti cenas como as que vemos aqui, é algo extremamente insano, é como se os indivíduos tomaram várias doses de LCD e saíram em estado de TRANSE profundo, os seus ataques psicóticos são duplicados com a invasão demoníaca no seus corpos, de longe dá para vê-los caminhando por becos e vielas a procura de sangue e desgraça, são aplicados a eles doses de ódios e saem para destilar essa fúria mortal.

Cada pessoa que assisti a isso dia em estado de impotência, num recuo interior, nas trincheiras domiciliares, indefesos e sem saber o que fazer. Cada morador de Favela em conflito, não falo somente por nós aqui, nunca será curado dos males que lhe imputaram, jamais terá um remédio para amenizar as feridas que agora estão incrustadas na sua alma. Nenhum projeto social de uma “Mega ONG”, nem agrado momentâneo, nenhuma ação de voo de Galinha trará alívio em cada um de nós.

O estágio que tudo tem chegado é muito devastador, a sensação é semelhante ao um paciente em estado terminal, sentindo seu corpo sendo consumido pela doença maligna. O dia foi negro e sóbrio novamente, estão praticando a inseminação psicológica do MEDO em cada um de nós, a nossa alma esta abatida e frágil, o nosso sistema de defesa está inume e debilitado, as várias exposições de Terror e Pânico que estão nos submetendo é algo inimaginável a qualquer ser humano, nem em guerra tem essas covardias que estamos vivendo aqui, pois em um local que está em Guerra, existe os CAMPOS DE REFUGIADOS e esses locais tem o símbolo da CRUZ VERMELHA e lá é RESPEITADO, aqui não, é tiros para todos os lados, tiros a qualquer hora, é pessoas baleadas quase todos os dias… Onde vamos parar?

Rezemos, oremos, clamemos, invoquemos a tudo que é SAGRADO para que essa nuvem negra da MORTE saia daqui, seja banida da nossa Favela, que a Luz da bondade, o sentimento de Alegria venha permear nossas almas e corações, já não aguentamos mais tanto sofrimento. Vamos todos juntos pedir para que essas nuvens densas de trevas saiam e que venha a BONANÇA, a Luz da Justiça prevaleça em cada um de nós.
Cleber Araújo

“O dia em que a festa do professor acabou em um cruel castigo na prisão ou o dia em que os PMERJ foram salvos pelos BLACK BLOCK” ( a alegoria policial de um governo fascista)


por Francisco Chaves

“O dia em que a festa do professor acabou em um cruel castigo na prisão ou o dia em que os PMERJ foram salvos pelos BLACK BLOCK”
( a alegoria policial de um governo fascista)
povo-salva-pm
Ontem, quando saí de casa para ir ao centro comemorar o DIA DO PROFESSOR, algo me preocupava muito – a conjuntura política de nosso estado – principalmente de nossa cidade, em que seus governantes, políticos bandidos e corruptos são apoiados por seu aparelho midiático, a imprensa corporativa, selvagem, capitalista, sensacionalista e mentirosa, que mantém esse status quo na força assassina de uma polícia pobre, despreparada e trincada.
O tempo nublado e as previsões de tempestades me deixavam mais tenso, pois é, para um fotógrafo ativista, pobre e mal equipado, essa situação do tempo torna tudo muito mais difícil.
Ao pegar minha condução, o ônibus da linha 247, Camarista Méier – Passeio, ia ao encontro do meu amigo Paulo, fotógrafo, também suburbano de Marechal Hermes. Havíamos marcado um encontro na ALERJ, onde estavam os professores do estado, que iriam em passeata para a Candelária encontrar os professores municipais e as outras categorias que davam apoio aos mestres da educação em sua luta e em sua festa.
A passeata/manifestação era uma verdadeira comemoração, tudo muito lindo, coeso e legal. As diferentes bandeiras de congraçamento mantinham-se vibrantes em seus cantos e palavras de ordem; porém, não podia deixar de se fazer notar o forte e exagerado aparato policial – 10.000 policiais foram colocados estrategicamente em diversos pontos do Centro. A guerra unilateral estava declarada, faltava saber o momento, e quando ele chegou, tudo ficou nublado de gases, bombas, sprays e uma chuva torrencial de balas de todos os tipos.
Os carros alegóricos da PMERJ e sua estrutura bélica nos custam bilhões, isso mesmo bilhões de Reais, e as vítimas somos nós mesmos, a população carioca, que é invadida por um carnaval de bandidos fardados e não fardados, os famosos espiões, os P2, eles existem, andam armados, são jovens, mulheres e homens, ao estilo dos manifestantes, que se infiltram e agem a mando de seus comandos, e quem comanda é o governador, já desmascarado, ele não é um BLACK BLOCK, ele é o assassino dos vários Amarildos, o inventor falacioso do simulacro UPP, que foi criada para encher os bolsos da especulação, e tornar essa cidade cada vez mais cara.
Ontem, no dia do professor , a população não teve festa, teve castigo, prisão e uma destruição caracterizada como uma blindagem fútil à estabilidade política desses cruéis facínoras que nos governam.
Ah, o meu querido amigo Paulo, alérgico, foi atingido por bombas e levado passando muito mal por médicos a uma enfermaria. Ali, acabou tudo para nós. Hoje, fiquei sabendo das prisões de meus amigos midiativistas, e dos feridos.

SOLTEM NOSSOS PRESOS POLÍTICOS JÁ!
BLACK BLOC É UMA TÁTICA!
A PMERJ É UMA FORÇA ORGANIZADA PARA MATAR!
FORA CABRAL, FORA PAES DILMA VEZ!

MEU AMIGO PAULO DEANDRADE SOFRE UMA ARRITMIA, COM O EFEITO DO GÁS, SOCORRIDO POR SOCORRISTAS VOLUNTÁRIOS, NO MOMENTO ANTERIOR À SUA IDA PARA O HOSPITAL.

MEU AMIGO PAULO DEANDRADE SOFRE UMA ARRITMIA, COM O EFEITO DO GÁS, SOCORRIDO POR SOCORRISTAS VOLUNTÁRIOS, NO MOMENTO ANTERIOR À SUA IDA PARA O HOSPITAL.

Vamos pegar a barca para votar na França.


Depois de meus avós chegarem ao Brasil no início do século 20, seus filhos conheceram, indios negros e brancos brasileiros. Nossos avós haviam se conecido na primeira guerra mundial. Ela, Geoges Du Bunet Aurore, enfermeira da Cruz Vermelha vinda da Guiana Francesa(Colônia até hoje) e ele Thomaz Aurore, martinicano, nos ensinaram os princípios da liberdade, igualdade e fraternidade. Nos últimos anos na Europa a liberdade imperou. Liberdade do capital. Estrangularam a Grécia, criaram novas colônias de mão-de-obra barata ao leste, desempregaram milhões em todos os países europeus, aumentaram o xenofobismo e nacionalismo barato e sobretudo de crise em crise tornaram os ricos mais ricos Ricos que despejam dinheiro no resto do mundo pobre, em busca de lucros rápidos propiciados pelos juros altos. Sentimos daqui o que acontece na Europa com uma simples ligação do celular das transnacionais ou no uso de um cartão de crédito, sentimos no bolso em todo o mundo. A crise da Europa é uma crise dos povos da Europa que nos afetam no resto do mundo. Os ricos só ganharam com a crise. Ser solidário com os povos da Europa, é ser solidário com a luta que eles travam contra as rapinas que vivem da crise de todos nós. Porisso vamos de novo atravessar a barca e votar com consciência da responsabilidade mundial que é cada voto cidadão, seja em que país for.

Este slideshow necessita de JavaScript.