Abolição da Escravatura em Niterói quase chegou antes.


Fotos Século XIX Coleção Moreira Salles

Fotos Século XIX Coleção Moreira Salles

Os livros escolares ensinam que a libertação dos escravos no Brasil ocorreu no dia 13 de maio de 1888. Entretanto,confirmando a posição de vanguarda que remota aos tempos do Império, Niterói saiu na frente .Exatamente um mês e nove dias antes da princesa Isabel assinar a Lei Áurea, os negros já eram libertos nas terras de Araribóia.

O vereador Vitor David teve seu projeto aprovado, como registram as atas das sessões plenárias da Câmara no século XIX.

Essas é outras relíquias do enorme acervo podem ser conhecidas no subsolo da Câmara dos Vereadores de Niterói, lá existem aproximadamente, 2,3 milhões de documentos que merecem serem pesquisados…

Em 4 de abril de 1888 o vereador e presidente da Câmara, João Francisco Fróes da Cruz, propôs que seus colegas se dividissem em comissões abolicionistas. O trabalho evoluiu até a aprovação da proposição do vereador Próspero David.

Um grupo de vereadores foi então encarregado de pecorrer as diversas freguesias e inventariar os escravos existentes. Com a decretação da Lei Àurea, 39 dias depois,a generosa proposição de David tornou-se inócua,mas manteve o pioneirismo de Niterói.

Como era necessário um inventário do números de escravos, seria bem possível que a burocracia estive contando até hoje.