FOGO E FÚRIA NO JACAREZINHO E NÃO PRECISAM NEM DO TRUMP


Por Bruno Rico

Uma vez, em uma aula da faculdade, um professor me falou que o quarto poder do país se chama imprensa, e eu nunca mais me esqueci dessa aula, pois é a pura verdade.
Posto isso, eu gostaria de ratificar o quanto a imprensa do Brasil é uma porcaria!
Já são quatro dias de guerra intensa na região do Jacarezinho e Manguinhos, um policial da civil morreu semana passada, em uma operação na região, e agora o Estado está lavando a favela de sangue em forma de vingança, já até prenderam o chefe do morro em Goiás – pois quando eles querem, eles acham -, mas a guerra continua rolando, e eu nem preciso dizer que quem mais sofre é o morador.
A propósito, já são quatro dias sem aulas, quatro dias que trabalhadores não voltam pra casa e quatro dias de muita revolta, o dia dos pais foi de muito tiro.
E cadê a imprensa pra falar da criança que morreu, dos moradores baleados e do cerceamento do direito de ir e vir?
Eu só fico sabendo dessas coisas porque procuro nos grupos específicos sobre isso, mas não deveria ser assim, a notícia precisa ser de todos, pois até a notícia da favela é marginalizada, ou seja, corre as margens da notícia “comum”.
Tem alguns jornalistas influentes aqui no meu face, falem sobre isso na redação de vocês, produzam matérias sobre, façam valer este diploma, façam alguma coisa!
A sociedade insiste em querer tratar a favela como um território sem lei, enquanto a morte tá só lá dentro, tá tudo certo, mas quando algum favelado vem pra transformar a pista em terra sem lei, vocês querem lançar hashtag pedindo paz.

imagens Betinho Casas Novas

 

Anúncios