Pelé recebe a “Itália Paulista” na Familia Trapo em 67, um banho de generosidade.


Momento mágico da TV brasileira este, Pelé visita a “Familia Trapo” em 1967. Ronaldo Golias e Jô Soares recebem o craque camisa 10. Todos novinhos, dão um banho de bom humor e futebol.

Prá garotada que não acredita no que os “pretos velhos” dizem, basta observar,  neste programa “ao vivo”, o palco e o público da época: Pelé, uma gota enorme de café num balde de leite. Além dele, não tinha um preto na paisagem televisiva.

Gosto cada vez mais do meu Brasil, quando vejo filmes assim. Pelé, o negro, demonstra uma generosidade ímpar para com os migrantes italianos. Os atores com  sotaques italiano paulista, são apresentados carinhosamente, ao público televisivo fora da platéia pelo Brasil afora.

É o Pelé negro ajudando a integração dos filhos de migrantes. Ninguém reparava essas coisas na época. O “português errado do migrante”,  era “pedagogicamente integrado” na “sociedade preta paulista“, sociedade de pretos, que até hoje só assistem e ficam de fora das telinhas brasileiras.

Tá na hora de aparecer um “Pelé branco”, prá dar uma empurradinha e ajudar os atores negros a aparecerem na televisão brasileira em  “famílias”, mesmo que sejam trapas.

mr

Crianças brasileiras do mundo, aprendem as boas tradições


Já é o terceiro ano que acontece a festa junina organizada pelo  Conselho de Cidadãos Brasileiros de Berlim, junto com o Consulado e a Embaixada Brasileira da cidade.
Berlim e Hamburgo possuem um modelo de escola estadual pública, em que as crianças aprendem em português e alemão o tempo todo. Entra uma professora fala alemão, chega outra fala português. Nossas crianças circulam pelas duas línguas e culturas como peixe dentro d´água. Detalhe, é escola pública–grátis.