O cinegrafista Santiago Ilídio Andrade é a vítima em coma. Merece respeito e solidaridade profissional


por Daniel Cruz

Sou Repórter fotográfico há 17 anos, já trabalhei na maiores e menores redações do Rio de Janeiro, e como o fotojornalismo hoje em dia tem essas agências vendendo imagens por R$1,99, eu saí fora há mais de 7 anos e estou no mercado corporativo.
Temos um canal que se Chama Coletivo Mariachi, quem é jornalista e é do ramo sabe, somos todos Jornalistas, Repórteres Fotográficos, Cineastas e temos um Astrofísico também .
Sempre tivemos o compromisso com a verdade, hoje foi um dia que eu resolvi não ficar mais calado perante tantas besteiras que eu escutei das mídias alternativas.

Foto Coletivo Mariachi

Foto internet

Vocês vão me desculpar, mas estou muito triste com o que vem sendo falado relacionado ao Santiago Ilídio Andrade (Cinegrafista meu amigo atingido por um tiro de morteiro)
Acho que primeiro tem que apurar os fatos e não sair por ai falando um monte de besteira sem rumo.

Ele neste momento esta correndo risco de perder a vida e deixar sua esposa e sua filha. Está no Souza Aguiar com 2 drenos para diminuir a pressão celebral e está em coma.

Pode ser P2, Black Bloc, infiltrado partidário, iniciante em manifestação.
Mas o que mais me deixa perplexo também é uma emissora como a Bandeirantes que foi a primeira que teve a sua Repórter ferida em conflito por arma de fogo no Santa Marta há anos atrás e depois veio também o caso do Gelson Domingos que morreu na favela de Antares segue o vídeo do momento da morte dele.

Como mandam o cinegrafista para a rua sem nenhum equipamento de proteção?! Sabendo os riscos que o profissional passa perante esses distúrbios.
Fica aqui a minha indignação.