Fazendeira promotora de “turismo escravocrata” denunciada por Quilombolas, faz termo de conduta.


Toninho Canecão é o último dos líderes dos quilombolas, mantidos com a ajuda da associação

Toninho Canecão é o último dos líderes dos quilombolas, mantidos com a ajuda da Associação dos Quilombolas

Por Marcos Romão

Fonte: Itercept

Os Quilombolas do Quilombo São José, do Quilombo de Valença,RJ, lideraram esta luta contra o racismo.

“A Fazenda Santa Eufrásia foi palco, no século XIX, do que hoje é considerado crime contra a humanidade”. Outras propriedades com práticas racistas serão avaliadas pelo MP ainda esse mês

Toninho Canecão, 70 anos, líder do quilombo de Valença que vem lutando há mais de 40 anos, contra todo tipo de ameaça contra os que não respeitam os quilombolas e querem as suas terras, afirmou, que agora vai ficar mais difícil para esta gente com mente escravocrata,  mangar com a gente e nos tratar com desprezo.

Turismo escravocrata

A própria dona da Fazenda Santa Eufrásia, Elisabeth Dolson, incorporava como se fosse na sua vida real, a memória de seus cruéis antepassados donos da fazenda que herdou.

Elisabeth dolson escravocrata

Elizabeth Dolson, herdeira da Fazenda Santa Eufrásia, que teve a ideia de se vestir de Sinhá para atrair turistas
Foto: Igor Alecsander

Abaixo o vídeo feito pelo Intercept, que desencadeou a indignação nacional e reforçou a luta dos quilombolas da região de Valença.

saiba mais

MP acaba com turismo escravocrata na Fazenda Santa Eufrásia em Vassouras

Turistas podem ser “escravocratas” por um dia.

Fazenda Sem “Racismo” faz acordo para evitar processo

Anúncios

Um pensamento sobre “Fazendeira promotora de “turismo escravocrata” denunciada por Quilombolas, faz termo de conduta.

  1. Quanta ignorância. Nunca houve representação de sofrimento do povo negro nesta fazenda (castigos, chicotes, etc). O que havia eram pessoas vestidas de maneira bem decente (o que nunca ocorreu com escravos) e ganhando seu pão honestamente. Agora o Ministério publico e essas associações que so querem existir sem trabalho e as custas do dinheiro alheio, conseguiram fechar a fazenda. perde a cidade, perde o povo trabalhado e perde a memoria do pais! Enquanto isso os verdadeiros marginais se deliciam em Brasília impunemente!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s