A crise quando vem, pega todo mundo, inclusive o crime


Por Bruno Rico

Hoje eu vi a guerra que explodiu na Cidade Alta e, consequentemente, interferiu em todo o Rio de Janeiro, e imediatamente eu me lembrei deste livro que tenho aqui comigo.

O livro fala do início do crime organizado no Brasil, que se estruturou quando misturaram presos políticos com presos comuns e assim nasceu o Comando Vermelho, que tinha uma proposta totalmente diferente do que é hoje. Com o passar dos anos o crime teve a sua epopeia e depois ele sofreu uma espécie de desorganização, até por conta dos grandes líderes presos e mortos, além das ramificações de facções que surgiram no Rio de Janeiro e se espalharam pelo Brasil em forma de influencia de atuação/ideológica. Pra se ter uma ideia, hoje tem quadrilha em Manaus que age nos moldes do narcotráfico do Rio de Janeiro, que é a capital da droga e do tráfico de arma no Brasil.

Eu sempre fui interessado em assuntos de segurança pública e criminalidade, isso é do meu cotidiano, e desde muito novo eu me informava sobre isso, fosse por leitura ou por documentários, filmes ou matérias jornalísticas, portanto é um assunto que eu possuo um bom entendimento, por isso estou escrevendo pra dizer que o crime organizado, agora encabeçado pelo PCC, está se preparando para uma nova epopeia, um novo auge que o Brasil não está nada preparado pra lidar (quando esteve, né?), e é por isso que se fala pouco no assunto, as forças policiais estão com medo desse novo momento, até porque o PCC deixa claro que o seu maior inimigo é o Estado, e agora eles entenderam que precisam agir na capital do narcotráfico, que é a tal cidade maravilhosa, que não tem governador e o prefeito também aparece pouco, ou seja, cenário perfeito para o caos.

Talvez os cariocas não saibam, mas a gente vive na cidade com maior roubo de cargas do país, para algumas quadrilhas esse lucro já é maior do que a venda de drogas, por exemplo. Ainda sobre isso, as empresas estão cobrando fortunas para realizarem uma simples entrega por aqui, justamente pela falta de segurança, e sabe onde isso reflete? No meu bolso e no seu, pois os produtos ficam mais caros, já que alguém precisa arcar com esses prejuízos, e como o governo não dá segurança, o povo sempre paga.

Se já não bastasse o roubo de cargas, os assaltos a bancos estão voltando com força total, e isso era uma cultura do início do Comando Vermelho e agora está voltando com o PCC agindo aqui no Rio, e vá por mim, não é coincidência.

O grande problema disso tudo é que o PCC não é mais aliado do CV, que é a única facção que eles não negociam mais, e a guerra que explodiu hoje, parando vias e avenidas tem a ver com isso, pois a atenção da polícia precisa ser desviada, o caos precisa ser instaurado, até pra mostrar pra sociedade que quando o crime se organiza de fato, o Estado não segura.

Preparem-se para um novo momento, um momento de um terror orquestrado. A crise quando vem, pega todo mundo, inclusive o crime, por isso ele precisa de outros braços, e o Rio de Janeiro é o lugar perfeito pra isso, ainda mais agora com a falência total das UPPs, o cenário de retomada já está sendo orquestrado, e muitos corpos irão tombar, mais uma vez por incompetência de um Estado que não sabe tratar segurança pública com seriedade e taca medidas paliativas no lombo da sociedade, que geralmente aceita de boa; tá aí o Bolsonaro que não me deixa mentir, as suas ideias imediatistas são facilmente assimiladas e aceitas pelas pessoas que querem tudo pra ontem, só que isso só ferra mais ainda o amanhã.

Eu sei que esse é um texto desanimador, mas é preciso fazer certos alertas, até porque os grandes veículos estão evitando falar disso claramente, principalmente pra não alarmar a população e pra não mostrar a fragilidade de um Estado falido e incompetente.

E é sempre importante dizer que esse novo crime organizado jamais seria tão forte sem a presença de grandes empresários e membros do alto escalão da segurança pública, parece surreal, mas é isso que acontece na prática, pois antes de qualquer coisa, existem interesses econômicos, e na crise tem gente vendendo até a alma pro tinhoso; vender arma, montar quadrilha de roubo de carga e facilitar facção X pra enfraquecer a Y é mole. Só que no crime organizado a delação premiada não dá prisão domiciliar, ela dá vala mesmo, caixão lacrado, incineração dentro de pneu, e é por isso que ninguém entrega ninguém, até porque é preciso estar vivo pra continuar lucrando com tudo isso.

Abaixo um vídeo contando um pouco da evolução do crime no Rio

Anúncios

Um pensamento sobre “A crise quando vem, pega todo mundo, inclusive o crime

  1. Financiado com dinheiro público os ruralista tem um das bancadas maiores do Congresso Nacional . Esse povo atrasado tem todo apoio da Band e da Globo para eleger seus representantes .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s