“o racismo não tem podido se esgotar por conta de quem o informa.” Franz Fanon


jayroMês da Consciência Negra.

Por Jayro de Jesus

Aprendi com Frantz Fanon, que “o racismo não tem podido se esgotar por conta de quem o informa.”

Quando vejo as programações, os temas ou assuntos e os interlocutores dos mesmos, tenho a nítida impressão que o racismo prossegue sendo retroalimentam por quem diz que o combate radicalmente.

A propósito não visualizo nunhuma abordagem cultural Civilizatória e Ancestral. Não vejo nenhuma abordagem acerca de valores negro-africanos e de teores filosóficos e teológicos Afrocentrados.

Paremos de uma vez por todas de nos benefíciarmos do racismo, usando-o instrumetalmente e numa ideia identitária, que na verdade é apenas epidérmica, aderecista, alegórica e tão somente.

Pensemos, reflitamos, se coragem autopsicanalitica tivermos.

Vamos em frente, pois a luta antiautodescolonizante continua e deve prosseguir.

Ase, Ngunzo, Mooyo!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s