Não se pode avaliar um pastel só pelo tamanho da azeitona. O golpezinho institucional.


Não se pode avaliar um pastel só pelo tamanho da azeitona.

por marcos romãodescob1
O pastel de vento é o golpe institucional engendrado por grupos em volta de Temer e, dado encima de um PT que como a azeitona prometida, durante estes anos golpeou as instituições brasileiras, quando ao desprezá-las não as fortaleceu.

O pastel de vento com azeitonas, constata-se ao morder, não ter nem azeitonas, que foram surripiadas durante o transporte até o balcão em que o povo esperava.

Quando funcionários de carreira na área da saúde, só para dar um exemplo, são sistematicamente preteridos por “comissários”, que passam por cima de todas as regras institucionais, ao se tomar decisões em defesa de interesses alheios saúde pública, como aconteceu com a criação da EBSERH no apagar das luzes do 2º governo Lula. Não é de se esperar que estes mesmos funcionários irão para as ruas defender o governo de coração aberto. Se o fazem o fazem com reticências claras.
Este exemplo e muitos outros, transpareceram nas revoltas que acontecem desde junho 2013, em praticamente todas as áreas institucionais do país.
Um morador das periferias do Brasil pensa no momento 10 vezes antes de manifestar sua opinião, ou ir para as ruas. Sabe que isto pode lhe custar a vida nas garras da instituições policiais de governadores e de prefeitos nos quase 6000 municípios do Brasil.

Em minha opinião não é só o governo que está fraco, mas sim, todas as instituições administrativas brasileiras.
Assim o golpe que está sendo dado, é um golpe em um país institucionalmente golpeado nas suas instituições políticas e nos princípios de respeito aos direitos humanos.

Aqui embaixo nas periferias de todo o Brasil, ou aí ao lado do palácio e da redações políticas dos grande jornais, nas cidades satélites, o cognominado “Povão”, só guardou do domingo, 17 de abril, a ontológica frase do representante do Satanás na Câmara de Deputados:

” Que Deus tenha misericórdia do Povo Brasileiro”.

O que me faz lembrar o ativista negro, sociólogo Guerreiro Ramos, que era detestado pela esquerda aparelhista e pela direita golpista enlatadas do Brasil, que foi a primeira pessoa cassada em 64 pelo seu aluno Marechal Castelo Branco:

” O Brasil é um país de cretinos”, disse Guerreiro Ramos ao ir para o exílio.indios

Em resumo digo, precisamos de uma refundação das instituições brasileiras que foram demolidas. Não será substituindo uma titica de governo que foi escolhido, por uma titica que não foi escolhida, que iremos encontrar uma solução para todos os brasileiros.
Está na hora de parar este golpe nas instituições, liberdades democráticas e direitos humanos fundamentais, que só se aprofundou contra a Constituição de 88, de 1989 para cá:

O golpe da aposta cada vez maior na “des-educação” para ignorância política dos quase cidadãos e afastamento sistemático do voto popular do seu poder de representatividade, através de um sistema eleitoral, em que se vota num coelho que parece honesto para se levar dez muares larápios para casa.

No momento aqui embaixo as únicas forças “institucionais” organizadas que podemos ver, são as polícias super aparelhadas, as milícias completamente disseminadas, e os grupos de tráfico e outros crimes sob controle dos dois primeiros.
Os alemães chamam no “Spiegel”, o que se passa no Brasil, de “Golpe Frio”, que na sociologia brasileira chamamos de “golpe branco”.

Ouso dizer que o que se passa aqui embaixo, pelos relatos que recebo de amigos e amigas que vivem em bairros periféricos de todo o Brasil, é que vivemos sob um ” Golpe de Morte” da cidadania, dos direitos políticos e do direito fundamental à vida.

Qual a chance que tem de opinar, quem vive sob esta ditadura difusa, em que a qualquer momento pode-se levar um tiro na cama enquanto se dorme?

Qual o lado que um “popular anônimo” pode escolher, quando todos sabem para que lado pendem as forças organizadas do mal, acima citadas, na hora em que o bicho pega?

Ao aparelhar os movimentos sociais e praticamente destruí-los, o PT e grupos em volta, têm uma grande parcela da culpa no crescimento da ignorância política do brasileiro. Não é só a direita declarada que aposta na ignorância política de nossas gentes nestes brasis.

Temo ao ler em textos de intelectuais de esquerda, que a presidente falar lá fora, vai “denegrir” a imagem brasileira.
Me lembram dos textos da ditadura militar, que nos incriminavam por enviarmos para fora do Brasil, notícias dos crimes de torturas, mortes e desaparecimentos. Diziam então, que nós que trabalhamos com direitos humanos “denegríamos” a imagem do país.

Que a presidente fale para o mundo e, enegreça a visão branca que ela também tem, sobre o que esta acontecendo no Brasil, tenha ela culpa no cartório ou não.

Desde 2013 assisto nos noticiários uma só versão do que se passa no país, a versão de que os ricos, a classe média alta e a classe média média está indignada, com Dilma e o PT. Nada sai sobre a indignação de alguns e silêncio temeroso da maioria da população que sofre consciente ou não uma guerra à sua cidadania, direitos e possibilidades de expressão.descobrimento-do-brasil-24

Guerra levada a cabo pelas milícias fardadas, controladas por governadores, que mantém sob o medo no campo e na cidade quem vive nas margens da pobreza, desemprego e escravidão moderna. Morador de periferia que tem trabalho, leva 8 horas nos meios de transportes, 10 horas no trabalho e o que sobra dorme com um olho aberto, atrás da geladeira para se proteger das balas perdidas com alvos certos.

Cadê o tempo para exercer sua cidadania, ou mesmo uns segundos de lazer?

Vejo que a raiva e até ódio, que muitos amigos e amigas tem das trapalhadas, malfeitos e clientelismo/aparelhismo/corrupção deslavada realizadas durante os governos do PT, obliteram a capacidade de observar, que forças políticas estão a tomar o poder, e que grupos sociais irão levar o lenho das porradas que já começaram.

Vejo que ao lavarem a bacia, estão a jogar a criança no rio fétido de lama em que se transformou a política partidária brasileira.

Está na hora de todos renunciarem.

PS: O significado de sociologia ou análises enlatadas, para Guerreiro Ramos é, ao comparar a produção do pensamento intelectual brasileiro, com o produtos importados que chegavam ao Brasil em lata e eram consumidos diretamente, sem nenhum acréscimo dietético. Ele dizia que a nossa produção intelectual tem o vício ainda vigente, de importar teorias e, como espartilhos aplicá-las nas análise de nossa realidade.

Daí a meu ver, é que em quase 100% dos textos analíticos que tenho lido(sou da velha guarda, leio até dormindo), não cabem nos espartilhos do conhecimento enlatado e neocolonizado e produzido, a maioria dos atingidos pelas políticas “boladas” pelos nossos gênios de Campinas, UFF, USP, UERJ e Fundação Getúlio Vargas entre outras instituições menos badaladas.
Afinal desde a época de Guerreiro Ramos e do Estado Novo, são instituições extremamente aparelhadas, não pelas esquerdas, como se fala, mas pelos produtores de conhecimento conservador, neocolonial/desenvolvimentista e excludente de análises sobre o que é, quem é, e o que quer a maioria de nossa população brasileira.

As esquerdas brasileiras tem a mania de falar da existência de 2 Brasis, este vício enlatado de análise, tá pegando até nos meus amigos do movimento negro, que pegando de carona a dicotomia, marcante do Lênin e seus seguidores MLs, além dos troskos, estão agora a repetir um discurso do início da carreira de Malcon X, que é dizer que o Brasil está dividido entre casa grande e senzala.
Desde 2012 que falo para amigos e amigas do peito, que estamos diante de um monte de brasis, temos que encarar isto. Quem não tinha visto, pode ver, se o quis, no domingo “insangrento” de 17 de abril.

Pode ver, que este monte de brasis é conservador, violento, trucidador de caráteres e de vidas.

Só sobrevive a esta gente quem vive e bebe da sapiência popular, que diz que não se dá murro em ponta de faca, nem quando ela está na bainha.
Com o “golpezinho” institucional, que está ocorrendo encima de um grupo que se lixou 13 anos para as regras de bom alvitre institucional, quem estava ao lado e com a faca na bainha desde 1985, mostra agora a faca.
Até o Gato Angorá Moreira Franco, que elegemos aqui em Niterói em um desafio à ditadura e que só depois mostrou quem era, está com a pedra de afiar facas na mão.

Como esses gatinhos “democratas” vão usar a faca institucional, eu não sei, mas o que podemos assistir, é que a canalhada que se “a-postou” nas asas dos “aparelhos” do PT, já mudou de lado, e já negocia como entrar no ” Grande Aparelho” da “Chagas Freitas”, peemedebista e assemelhadas.

Desconfio que a conhecida faca, vai continuar é cortando os “quer-pensantes”, um neologismo que comprei em lata alemã, que significa, “o que pensa atravessado”, como definiam Karl Marx, o ” Der Querdenker”, ou “querulante” como dizem os fidalgos espanhóis de seus detratores.
Já liguei o meu medidor importado de “suportabilidade”, palavra que pego emprestada da “Era Petiana” com seu festival de palavras e bravatas, “disponibilizadas” para definir o milagroso aparelho inventado por quem já viveu todo tipo de ditadura,  para medir até quando se aguenta tanta canalhice em tempo real.
Não nos esqueçamos que Alfredo Buzaid também era um “jurista”, e que os milicos-civis também fizeram uma “constituiçãozinha” só para eles.

Na pausa do escrever este artigo, fui na esquina comprar um pé-de-moleque. Pude assistir com prazer uma mãe negra indo pegar seu moleque maior que ela, que tava de papo com os garotos da boca.

Respeitosos, deram boa noite para a senhora e pediram para não falar com a mãe deles.

Ela seguiu seu caminho para casa, com o seu garoto vivo e ainda obediente caminhando dois passos à frente sob a sua guarda.

É para e com estas mães e seus garotos ainda vivos, que desejo compreender e entender o Brasil para ajudarmo-nos a nos defendermos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s