Mein Kampf e o funcionalismo público


por  Nélio Galsky

burocrataCaso Weber tivesse vivido um pouco mais teria conhecido o “tipo ideal”(sem intenção de trocadilho) da burocracia alemã. A idéia de impessoalidade e isenção do sistema administrativo encontrou seu exemplo perfeito em um funcionário, que até onde eu sei, permanece anônimo. A razão é que sua história é apenas mencionada superficialmente em algumas memórias e diários de figurões nazistas.

Após 1933, o Mein Kampf era obrigatório nas bibliotecas escolares e na estante de todo cidadão do Reich. Em cada casamento, os noivos ganhavam do estado um exemplar, para que nunca se esquecessem dos princípios do Nazismo. Hitler recebia os direitos autorais, e, graças à obrigatoriedade da obra, se tornou riquíssimo, uma espécie de Paulo Coelho das letras germânicas.

Além do mais, o Führer nunca pagou imposto de renda. Este fato chamou a atenção de um funcionário da receita alemã. Um pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, o sujeito pegou a pasta cheia de documentos e cálculos e foi bater em Berchtesgaden, a residência de verão de Hitler nas montanhas da Baviera. Lá chegando, apresentou ao ditador uma fabulosa conta que incluía os atrasados e as respectivas multas.

Os comentários irônicos, dos chefões do Partido Nacional Socialista, apenas permitem supor que depois do gesto de ousadia o temerário funcionário da Receita desapareceu, jamais voltando ao trabalho. Provavelmente, e na melhor das hipóteses, terminou seus dias em um campo de concentração. Apesar de seus esforços, como era de se esperar, o Mein Kampf continuou isento de imposto de renda.

Caso o funcionário da receita alemã tenha sido católico, talvez se consiga convencer o Papa Francisco a canonizar este mártir da burocracia contemporânea. Afinal, nestes tempos difíceis para o funcionalismo público, bem que a gente está precisando de um santo padroeiro. Um ano doce para todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s