Troféu Fuzil de Ouro: No Mês da Consciência Negra, Rui Costa receberá o troféu do grupo Reaja ou será MortX. É o luto contra o “Pacto da Morte Negra”.


A Mamapress recebeu do movimento “Reaja ou Será Morto, Reaja ou será Morta”, a Nota Pública dirigida ao governo da Bahia e considera:

Que o descaso com que as autoridades do país tratam os movimentos sociais no Brasil, ao não ouvi-los, quando denunciam os assassinatos e chacinas cometidas por policiais e milícias paramilitares nas periferias brasileiras, é uma das maiores causas da violência no País.

A morte de milhares de jovens assumiu caráter endêmico e a impunidade dos autores, gerou um clima de terror em praticamente todos os estados da nação.

Não serão medidas paliativas que irão estancar este sangramento nacional. Sem a vontade política dos governadores em ouvir toda a sociedade e, principalmente os parentes dos jovens assassinados e moradores das localidades em guerra. Só veremos aumentar a cada dia o número de jovens negros chacinados.

Associado ao destrato e descaso ao não ouvir as populações que pedem mudanças nesta política de matança racista, está a impunidade garantida aos algozes. O quadro é alarmante segundo o Mapa da Violência 2014:

Em 2002, a Bahia registrou 924 assassinatos de jovens negros. Dez anos depois, o número foi de 3.252, o que significa um aumento de 251,9% de jovens negros assassinados no estado. Já o número de homicídios dos jovens brancos na Bahia, em 2002 foi de 75 e em 2012, chegou a 227. Um aumento de 204,8%%. Segundo pesquisadores, os números apontados pelo Mapa da Violência 2014, divulgado no início do mês de novembro, evidenciam o genocídio da juventude negra.(nr)

Abaixo a íntegra da Nota Pública recebida por nós.

 

Nota Pública de Repúdio ao Governo da Bahia e seus Lacaios, Cúmplices do Pacto da Morte Negra e do Terrorismo desse Estado Racista de Direito Penal

“E qualquer desatenção, faça não. Pode ser a gota d’água.” C. B.pacto de morte

No dia 03 de novembro de 2015 o Núcleo de Familiares de Vítimas do Estado Racista Brasileiro, da Campanha Reaja, convocou uma audiência pública para tratar dos graves atos de intimidação, terror e morte em comunidades negras de Salvador e do Interior da Bahia, onde atuam os Núcleos Avançados de Luta da Campanha Reaja. Estavam presentes os representantes dos Familiares do Jovem Jakson Costa, morto e esquartejado em Itacaré, representantes de Amargosa, Feira de Santana, Ilhéus, representantes das vítimas da Polícia dos bairros soteropolitanos Fazenda Coutos, Valéria, Engenho Velho de Brotas, Periperi e São Cristovão, além dos familiares das vítimas do massacre do Cabula. Procedemos à protocolização de Convites na Sepromi – Secretaria de Promoção da Igualdade, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos – Geraldo Reis, o assessor do Governador, Paulo Cezar Lisboa, o Ministério Público, a Organização Justiça Global e a Defensoria, essas ultimas presentes e solidarias com nossas demandas.
Como demonstração da desatenção, do descaso e da violência institucional do governo e sua incapacidade de dialogar com membros da Campanha Reaja, entre sua maioria Mães e Pais de jovens mortos pela política letal de segurança pública, todos os convocados, se fizeram ausentes, sem qualquer justificativa, demonstrando o total descaso com as vidas negras, respaldando as denúncias que foram colhidas pela Organização Justiça Global e pela Defensoria.
Abuso policial, tortura, desrespeito e criminalização das mulheres, execuções sumárias e extrajudiciais, racismo e terrorismo de servidores públicos de uma administração já largamente confessa em seus abusos contra a maioria da população, porém, que faz uso de seus ardis políticos e da propaganda com auxílio de religiosos, políticos, ativistas e capitães do mato negros que seguem fazendo o jogo do feitor.
Não nos causou espanto, mas revolta! Depararmos-nos com imagens e notícias no dia 04 de abril, com o anúncio de recursos vultosos para o Pacto Pela Vida, programa de segurança que desde o começo, ao contrário do que se imaginou nos círculos de “Igualdade Racial”, tem gerado mais mortes e terror nas comunidades negras.
Utilizando o capital cultural e simbólico dos negros e negras que, historicamente, sempre lutaram contra esse poder colonial da Bahia, o Estado ostenta a presença de líderes negros que continuamente tangenciam as dores e as desgraças que envolvem a comunidade por seus lucros pessoais. O lançamento e anúncio do programa na página da Sepromi foi uma segunda humilhação que o governo impôs aos familiares das vítimas que organizam e comandam a campanha Reaja . Como se isso não bastasse, divulgar fotos de pessoas sorridentes em comoventes místicas com policiais da Rondesp, entre os quais, os citados na ação penal que denunciou a tragédia do Cabula. Agora o governo ignora nossa dor e nosso direito às respostas sobre vários casos apresentados a essas secretarias, desde 2006, e nos impõe esse silêncio que pretende nos matar simbólica e politicamente, ignorando-nos, fingindo que nós não existimos.
O programa Pacto Pela Vida promete recursos para essas ONGs que não se respeitam, para que realizem cursinhos de direitos humanos, fomentem as invenções da moda, aprofundando o sequestro politico do mês da consciência negra. As camisas com o timbre do governo farão caminhadas “chapa branca” enquanto o sangue continua a escorrer nos locais onde moramos, ali mesmo local onde morremos sem que ninguém lamente.
Semelhante às combativas mulheres que lutam contra o terror de demolições e remoções engendradas por ACM Neto – face da mesma moeda de Rui Costa, nós da Reaja estamos nos preparando para ofertar a Rui Costa, num desses jantares e cafés da manhã que ele organizará em novembro, o Troféu Fuzil de Ouro. Com este troféu ele poderá ostentar em suas mãos a responsabilidade pelas mortes de tantas vidas negras e, ainda assim, ter amigos, seguidores e admiradores, entre as quais, pessoas que deveriam lutar contra isso.
Insistimos que essas Secretarias acima citadas , respondam aos chamados das famílias de vitimas e das comunidades atingidas pela violência da policia com seu terrorismo de Estado.
Não queremos mendigar cargo ou emprego , emenda parlamentar ou beneficio para nossos filhos e parentes num carguinho qualquer , queremos que eles respondam porque em 09 anos de incidência da Reaja , nenhuma questão suscitadas por nós foi atendida . encaminhada.
Se antes era a enganação , a conversa interminável e um mar de reunião agora é a desatenção com nossa dor. E as pessoas que se respeitam e que nos apoiam para além das redes sociais , Boicotem essas festas de um governo Genocida.

NOVEMBRO NEGRO DE LUTO, NOVEMBRO NEGRO DE LUTA.

Anúncios

Um pensamento sobre “Troféu Fuzil de Ouro: No Mês da Consciência Negra, Rui Costa receberá o troféu do grupo Reaja ou será MortX. É o luto contra o “Pacto da Morte Negra”.

  1. Pingback: Troféu Fuzil de Ouro: No Mês da Consciência Negra, Rui Costa receberá o troféu do grupo Reaja ou será MortX. É o luto contra o “Pacto da Morte Negra”. - Geledés

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s