Dossiê: Racismo e os “futuros médicos de Araraquara/SP”


Racismo: “futuros médicos de Araraquara/SP”

Centro Universitário de Araraquara (Uniara).
A Mamapress recebeu através do Sos Racismo Brasil e publica na íntegra o  dossiê sobre o racismo dos futuros médicos de Araraquara/SP, alunos do Centro Universitário de Araraquara (Uniara).

Uma seguidora da página NegroÉ, que não pode se identificar, encaminhou a publicação de Anna Carolina Vicentini, que faz denuncia integral da situação, sem desfocar a imagem dos racistas.

Seguem partes da conversa com a seguidora para se ter uma ideia do contexto da faculdade:

[10/09/2015] “Nossa está terrível e é algo recorrente aqui viu […] Infelizmente me formei nessa universidade […] Que tem como fama separar por classes […] Inclusive a moça fez um texto ótimo intimando as grandes redes jornalísticas […] são filhos de pessoas famosas na cidade com muito dinheiro [..] Então se quer foi noticiado […] A única notícia que saiu foi essa que vocês compartilharam e mesmo assim desfocaram o rosto dos racistas […] obrigada já briguei muito Nessa universidade…”

Publicação de Anna Carolina Vicentini:

[10/09/2015] “Como eu imaginava, excluíram a foto, mas como prometido, estou publicando exatamente igual. Aproveito pra reiterar o meu pedido aos jornalistas que se dizem sérios. Agora é um momento oportuno pra provar seriedade pra tanta gente que já não acredita no jornalismo brazuca e que sabe que a mídia não mexe com peixe grande (até quando?):

Olha aí quem são os futuros médicos de Araraquara. Gostaria de saber, embora eu já desconfie, se esses alunos descaradamente racistas serão expostos nos jornais da cidade, como tribuna impressa, g1, o imparcial, ou se esses referidos jornais protegerão a “elite” e nenhuma nota será noticiada. Racismo é crime. A uniara deve se retratar publicamente deixando seu repúdio muito veementemente. Os referidos alunos devem ser devidamente punidos. Os jornais da cidade devem noticiar o crime, não acobertá-lo. O silêncio destes vai nos gritar o que já desconfiamos.Repúdio aos atos racistas, repúdio à má fé, às agressões, ao silêncio daqueles que deveriam cumprir o papel de informar. Matheus Vieira marco você por ser o único jornalista da cidade que tenho adicionado. Gostaria de saber que ao menos os meios de comunicação aqui estão a par do caso. Sugiro que também expliquem pra esse bando de bestas o óbvio: blackface é racismo e racismo é crime.”

Mais informações: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=611106149028574&set=a.127063060766221.22011.100003875823092&type=1&theater

Segundo informações da seguidora da página NegroÉ, que encaminhou a denuncia, ela e Anna Carolina Vicentini sofrem ameaças de alguns alunos que participaram da ação racista. Orientei que faça print de todas a mensagens. Estou aguardando, também, a resposta de Anna Carolina Vicentini da mensagem que encaminhei solicitando que elaboremos juntos [grupos de afro ativismo dentro e fora da rede social] um documento de denuncia para encaminhar ao MEC, exigindo ação pontual do Centro Universitário de Araraquara (Uniara), e para o Ministério Público. Façamos também uma petição para denunciar e exigir que providências sejam tomadas.

Seguem matérias feitas até agora:

Tribuna Araraquara

“Caso pode chegar à polícia

Na tentativa de não deixar que o caso seja esquecido, um auxiliar administrativo de 28 anos, que preferiu não ter o nome revelado, disse que pretende registrar um boletim de ocorrência sobre o caso ainda durante a manhã desta sexta-feira (11).

‘Me senti um lixo, a margem que a sociedade branca e de classe média nos coloca. Sou negro e sofro preconceito diariamente pela minha cor e essa atitude só promove e ressalta o racismo’, disse o rapaz.” –

http://www.araraquara.com/noticias/cidades/NOT,3,7,1099192,Estudantes+publicam+foto+e+sao+acusadas+de+racismo+em+Araraquara.aspx

Revista Fórum

“A publicação causou indignação nos usuários do Facebook. A autora da postagem colocou a hashtag #pestenegra. Outras duas colegas, que também aparecem na foto, fizeram comentários preconceituosos. “Inclusão social ahahahahahha”, publicou uma delas. “Negritudes”, completou outra.”

http://www.revistaforum.com.br/blog/2015/09/alunas-de-medicina-fazem-blackface-e-ironizam-inclusao-social/

F: R-existe

[11/09/2015] “A turma inteira de medicina posta foto com a cara pintada de preto, com as seguintes Hashtags#negritude #inclusaosocial e #pestenegra … Mas a cara de pau é tão grande, que a “inocência” do racista brasileiro faz com que eles acreditem que tudo não passa de um ‘mal-entendido'”

G1- São Carlos e Região

A representante da OAB deveria saber que racismo é crime. Por que as filhas da burguesia de Araraquara/SP não vão responder judicialmente pelo que fizeram? Escrever “peste negra”, “negritude” e “inclusão social” numa publicação com blackface é saber o que está fazendo, sim. Inclusive as publicações podem ser interpretadas como uma mensagem para alunos que não são bem vindos na faculdade por serem negros.

[11/09/2015] “A Comissão de Direitos Humanos pediu que as estudantes se retratassem publicamente. “Para que elas demonstrem para a sociedade o seguinte: não sabíamos o que estávamos fazendo, mas de qualquer forma nós agora estamos conscientes do que isso significa e estamos pedindo desculpas”, comentou Rute Correa Lofranco, representante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).”

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/09/movimento-contra-o-racismo-afirma-que-foto-de-alunas-remete-blackface.html

Lembrando aos editoriais de imprensa que racismo não é “polêmica”, é crime.

 

R-existe https://www.facebook.com/Welovebrownn/photos/pb.1590913421188238.-2207520000.1442006963./1655894634690116/?type=1&theateralunos racistas de medicina Araraquara R-existe https://www.facebook.com/Welovebrownn/photos/pb.1590913421188238.-2207520000.1442006963./1655894634690116/?type=1&theater
alunos racistas de medicina Araraquara
R-existe https://www.facebook.com/Welovebrownn/photos/pb.1590913421188238.-2207520000.1442006963./1655779408034972/?type=1&theateralunos racistas de medicina Araraquara R-existe https://www.facebook.com/Welovebrownn/photos/pb.1590913421188238.-2207520000.1442006963./1655779408034972/?type=1&theater

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dossiê: Racismo e os “futuros médicos de Araraquara/SP”

  1. Imagina essa galera clinicando e você descobre tanto a dimensão do caos da saúde pública brasileira quanto o mercantilismo/”receituário privado. O MS tem documentos que mostram, por exemplo, mulheres negras tratadas como animal na hora do parto. Não é a cara desses futuros profissionais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s