O referendo na Grécia e o Cavalo da Troika


O Cavalo da Troika

  O Cavalo da Troika

por marcos romão

Como acompanho todo dia esta “ousadia” grega, e também tô cheio de dúvidas, as dúvidas de meu amigo Januario Garcia, me ajudam a pensar no que está em jogo.

Meu amigo me fala das interrogações que hoje estão nas cabeças de todos que acompanham esta Maratona:

“Esta tudo muito confuso para mim, a votação do Sim e do Não é em cima de um acordo que não existe, eles não honraram o pagamento, objetivamente não existe mais essa proposta.

O Primeiro Ministro pede para o povo votar não e se ganhar na segunda feira ele vai a Bruxelas assinar um acordo que não foi submetido ao povo. Para mim literalmente eles estão falando grego, não entendo nada”, diz meu amigo Januário.

A Europa foi pensada para ser uma super democracia consensual, em que todos os Estados se fortaleceriam e seus cidadãos ganhariam um “bônus” de participação, na medida em que, para participar da Europa, cada país deveria respeitar, direitos humanos, direitos individuais, liberdade religiosa e toda uma lista de direitos civis.

E o que se passa?

A Europa passou a ser governada pela TROIKA- que é formada por três elementos, a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) e nenhum dos seus executivos foi eleito pelos seus 504 milhões de habitantes.
Assim, se no referendo acontecer um NÃO, o partido do Tsipras, vai demonstrar aos 500 milhões de Europeus, que eles ainda podem votar para alguma coisa.
Se votarem o OXI / NÃO, o povo Grego pode até se ferrar, mas vai se ferrar consciente e, não como ovelha, que cumpre regras de uma TROIKA não eleita, que cobra uma dívida em sua maior parte baseada em jogos bancários, especulação e porque não dizer corrupção. Dívida e seu pagamento que está obrigando as populações dos paísesdo sul da Europa a viverem a pão e água, para que acordos econômicos sejam cumpridos.
Hoje está sendo votado, se a Europa futura será tecnocrata ou democrática como seus fundadores a propuseram.
Lembra um pouco o Brasil, em que você vota para uma coisa, e leva outra coisa para casa.

Sem percebermos também caimos num espécie de governo casuístico, tecnocrata e “TROIKIANO”, e entramos no rol dos dos governos,  que batizo como governanças do  ” Cavalo da Troika”.

Espero que hoje, ao final da votação, o povo da cidade de Maratona, assim como todo o povo Grego, consiga completar esta jornada, sem morrer de esgotamento, como aconteceu como o emissário Fídipes, ao correr de Maratona até Atenas para anunciar a notícia da vitória.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s