Massacre de Charleston. Pastor e senador Clementa Pinckney entre os mortos;


Senador Clementa Pinckney

Senador Clementa Pinckney

O senador democrata estadual Clementa Pinckney está entre os nove mortos do tiroteio ocorrido em uma igreja metodista de Charleston, no Estado americano da Carolina do Sul, local historicamente utilizado pela comunidade negra da cidade.

“O reverendo Clementa Pinckney se encontra entre os nove assassinados na igreja de Charleston”, afirmou nesta quinta-feira (18) o reverendo Al Sharpton, um dos líderes eclesiásticos negros dos Estados Unidos, em mensagem publicada no Twitter. Três pessoas sobreviveram ao ataque.

O suposto autor dos tiros é o jovem branco Dylann Roof, 21. Ele foi capturado nesta quinta em Shelby, na Carolina do Norte.

O reverendo Pinckney começou a trajetória dentro da igreja metodista aos 13 anos, aos 18 foi nomeado pastor e com 23 foi eleito membro da Câmara dos Representantes da Carolina do Sul para se tornar senador pelo Partido Democrata em 2000.

Informações divulgadas pela polícia indicam que oito pessoas morreram dentro da igreja metodista e duas foram transferidas ao hospital, onde uma delas não resistiu. A polícia também informou que três pessoas sobreviveram ao ataque, que aconteceu durante a de leitura de textos sagrados.

O tiroteio ocorreu na Igreja Africana Metodista Episcopal (AME) Emmanuel por volta das 21h locais (22h de quarta-feira em Brasília) enquanto era realizada uma reunião de seus fiéis, explicou o porta-voz da polícia local, Charles Francis.

O chefe de polícia, Greg Mullen, disse acreditar que se tratou de um “crime de ódio”.

“Hoje estamos empenhados na busca deste terrível criminoso”, declarou à imprensa o prefeito de Charleston, Joe Riley, que acrescentou que “toda a comunidade vai dar o melhor exemplo de sua unidade” para enfrentar esse episódio.

A igreja Emmanuel AME é uma igreja histórica fundada em 1816, quando várias igrejas se separaram da Igreja Metodista Episcopal de Charleston.

Ampliar

Tiroteio em igreja em Charleston (EUA) deixa nove mortos

18.jun.2015 – Moradores se abraçam em um memorial improvisado perto da igreja da comunidade negra de Charleston, na Carolina do Sul (EUA), onde um homem branco abriu fogo, matando várias pessoas Alex Sanz/AP
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s