A ABOLIÇÃO NO CEARÁ PELO OLHAR DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO CEARÁ


A história muito é devedora desses “afro-cearenses” que aqui vivem, primeiro os coloram na condição de objetos, usando um termo atual “marionetes”, inferiorizando suas ações, ridicularizando sua cultura, lhe pondo a margem da sociedade, uma história vista de cima, pelo viés europeu, baseado nas teorias evolucionistas, com doses cada vez mais pesadas de racismo, que não é velado, esta posto, e o que se foi produzido e maculado nos séculos XIX e XX, são responsáveis pelo racismo executado hoje pela elite branca, são baseados não apenas pelo que foi produzido no Instituto Histórico do Ceará, mas também fora dele, que a história nega a presença dos negros no Ceará, que a cultura oriunda de povos africanos é travestida de maneira mais europeia possível, afim de que perca sua representatividade, pois o negro africano remete a escravidão, fato que precisa ser apagado da história, logo o povo negro precisa sair de cena para que se acenda uma clareira nessa confusão racial brasileira.

Pretas Simoa

Por Yasmim Rodrigues

A historiografia brasileira foi responsável por narrar os fatos decorrentes no Brasil, e essa responsabilidade ficou a cargo dos Institutos Históricos, a primeira Instituição Histórica fundada no Brasil foi o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), fundado logo depois da independência política do Brasil, criado nos moldes europeus, seguindo a cartilha da Academia Francesa, produzindo portanto uma história eurocêntrica, vista de cima. Seguindo esse mesmo modelo, posterior ao IHGB foram criados os Institutos Históricos dos estados de Pernambuco, Ceará e São Paulo respectivamente, mas o nosso olhar aqui se volta para a produção historiográfica cearense de um período específico, o pós abolição.

Sabe se que a abolição da escravatura no Ceará se deu quatro anos antes do restante o Brasil, em 1884, muitas são as justificativas para o feito. Mas o que se frisa mais é o desejo que a então província do Ceará tinha de progresso…

Ver o post original 689 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s