Uma nova leitura de Marx – Moishe Postone


Moishe Postone é leitura obrigatória para aqueles que buscam conhecer os pilares que sustentam a releitura de Marx à luz dos elementos teóricos da teoria crítica do valor . Não resta dúvidas de que este marxista canadense , nascido em 1942 , com suas propostas nada ortodoxas , ao longo do final do século passado e na atualidade , tem com suas obras influenciado a produção de muitos dos pensadores desta corrente , como Anselm Jappe, Robert Kurz, Norbert Trenkle, assim como outros intérpretes de Marx, como Antoine Artous.

Trilhando os caminhos abertos pelos pensadores do Instituto para Pesquisa Social de Frankfurt ( onde estudou ) , não nega que o estudo do livro e a sua interpretação de “História e consciência de classe “, de Georg Lukács (livro ao qual, todavia, tece agudas críticas) e pela produção teórica de marxistas heterodoxos como Sohn-Rethel, Isaak Rubin e Roman Rosdolsky foram decisivos para a estruturação de uma vasta obra , onde destacamos aqui o conhecido “Tempo, trabalho e dominação social “(Booktrailer | Boitempo.

Desde a sua publicação em 1993, Tempo, Trabalho e Dominação Social de Moishe Postone tem recebido um grande número de apreciações elogiosas de várias áreas das ciências sociais críticas. Ele defende que a “dominação social” mencionada no título é gerada pelo próprio trabalho e não apenas pelos mecanismos do mercado e pela propriedade privada. De um modo semelhante ao Grupo Krisis, na Alemanha (e à obra de Robert Kurz e Norbert Trenkle), o trabalho industrial é visto como a barreira para a emancipação humana e não como a chave para a sua concretização. Neste sentido, embora identifique uma convergência entre os objectivos do capitalismo e aqueles dos antigos socialismos estatais, Postone não se limita a rejeitar os sistemas anteriores. Um dos aspectos mais estimulantes do seu livro é a tentativa de formular uma nova teoria social crítica.

Para um melhor conhecimento do pensamento de Postone trago aqui um texto publicado pelo Grupo Krissis além de uma palestra , em vídeo, que ele fez no Brasil em Evento organizado pelo Grupo Crítica Radical de Fortaleza .

Arlindenor Pedro

ensaios e textos libertários

 

Moishe Postone é leitura obrigatória para aqueles que buscam conhecer os pilares que sustentam a releitura de Marx à luz dos elementos teóricos da teoria crítica do valor . Não resta dúvidas de que este marxista canadense , nascido em 1942 , com suas propostas nada ortodoxas , ao longo do final do século passado e na atualidade , tem com suas obras influenciado a produção de muitos dos pensadores desta corrente , como Anselm Jappe, Robert Kurz, Norbert Trenkle, assim como outros intérpretes de Marx, como Antoine Artous.

Trilhando os caminhos abertos pelos pensadores do Instituto para Pesquisa Social de Frankfurt ( onde estudou )  , não nega que o estudo do livro e a sua interpretação de “História e consciência de classe “, de Georg Lukács (livro ao qual, todavia, tece agudas críticas) e pela produção teórica de marxistas heterodoxos como Sohn-Rethel, Isaak Rubin e Roman Rosdolsky foram decisivos para…

Ver o post original 20.865 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s