O pequeno burguês – Martinho da Vila


“O que torna “O pequeno burguês” tão especial, entretanto, não é sucesso posterior a gravação, mas a história cantada em uma letra simples e que retrata a vida de muitos brasileiros ainda hoje.

Antes de se tornar um sambista de sucesso, Martinho da Vila serviu o Exército como sargento burocrata. Na época, todos os homens que iniciavam a vida de adulto e não tinham condições de sustentar uma família, acabavam servindo a nação, ainda que o salário recebido não fosse dos melhores. O “pequeno burguês” personagem da canção não é Martinho, mas um de seus companheiros de Infantaria, o Sargento Xavier.

Na época, um fardado que conseguisse conciliar o trabalho duro do Exército com uma graduação era raro, mas Sargento Xavier conseguiu o feito e se formou em Direito. Os companheiros de Infantaria, orgulhosos do companheiro, combinaram de irem todos juntos fardados na formatura de Xavier, afinal, a maioria não tinha dinheiro para comprar um terno. No dia da formatura, entretanto, ninguém foi convidado.

Um dia após o baile, todos os companheiros decidiram dar um “gelo” no Sargento Xavier, que ficou conhecido como o “pequeno burguês”, por não convidar os amigos pobres para sua formatura. Sem entender o que tinha acontecido, um dia Xavier se encontrou com Martinho e perguntou o motivo de todos o excluírem das conversas confraternizações. Sem chances de fugir, Martinho o contou que todos estavam ofendidos por nãoserem chamados para o baile de formatura.

Ao saber da história, Xavier, bastante surpreso, explicou que ele não tinha convidado a todos por um simples motivo: ele também não tinha ido, afinal, a faculdade era particular e ele não tinha como bancar o aluguel de um terno, preço de Buffet e tantas outras coisas. Ele ainda informou que o “canudo” com o diploma só foi retirado dias depois, na secretaria da Faculdade.

Gênio, Martinho emprestou a história do amigo e compôs “O pequeno burguês”. O causo de um Sargento que consegue se formar, mas não vai à formatura.” DO BLOG ORIGINAL

Cada negro ou índio que entra na universidade seus colegas brancos ganham uma cota de sabedoria e conhecimento.
Nos anos 70 éramos meia dúzia na universidade, o quadro atual para os negros e negras nas universidade continuas complicado mas agora é muito mais gente e o enfrentamento ganha um outro nível, Agora os jovens negros e negras tem que enfrentar a resistência escancarado dentro e fora da academia.
Martinho da Vila era um sargento burocrata do exército quando compôs Pequeno Burguês, com uma história que ele tomou emprestado de um colega, o negro sargento Xavier, que depois de penar muito conseguiu se formar em direito, e não convidou ninguém para a sua formatura.
Ele passou a ser chamado então pelos colegas, de “pequeno burguês” por seus colegas que se sentiram rejeitados.
Um dia Xavier perguntou prá Martinho, porque os amigos passaram a estranhá-lo, Marinho respondeu que era porque ele não os havia convidado para a formatura.
Qual não foi a surpresa de Martinha, quando o sargento Xavier lhe disse que também não fora à própria formatura, por não ter grana para alugar um terno, pagar o buffet, encomendar convites e etc.
Martinho da Vila acaba de passar no vestibular em 2015 para fazer Relações Internacionais na Faculdade Estácio de Sá. Ele merece pois já rodou mundo com seus 76 anos de idade.
Com certeza vai encontrar lá muitos negros e muitos brancos, alunos e professores que vão poder bater papo e aprender também com ele. #MARCOS ROMÃO

Análise sobre música brasileira

Intérprete – Martinho da Vila

 Compositor – Martinho da Vila

 Ano de divulgação – 1969

 Álbum – Martinho da Vila (1969)

 Letra e música – http://letras.mus.br/martinho-da-vila/127065/

“Mas burgueses são vocês, eu não passo de um pobre coitado”

Para muitos, “O pequeno burguês” é a maior obra-prima de Martinho da Vila, mas tratando-se da genialidade do compositor em questão, é difícil também não citar “Disritmia”, “Casa de bamba”, “Sonho de um sonho” e tantas outras verdadeiras artes que passaram pelo crivo e criação de um dos maiores gênios do samba.

martinhodavila1969 O primeiro LP de Martinho da Vila já trazia grandes canções

Ainda que lançada em seu primeiro disco (Martinho da Vila – 1969), “O pequeno burguês” não foi o primeiro sucesso do até então apenas promissor sambista e compositor. Dois anos antes, ele concorreu pela primeira vez no III Festival da Record com a canção “Menina Moça”…

Ver o post original 351 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s