A internet “4.0”


por marcos romãomarcelo reis
O sonho de todo mercador ou de todo ditador é ter em grande quantidade, um produto no seu armazém que seja comprado por todos, mesmo que o povo ou o cliente não tenha a mínima necessidade do produto em estoque.
Da década 30 até 1950, o rádio imperou como amaciador das mentes dos fregueses, assim se ofereceu tanto totalitarismos e guerras, como em profusão, polvilho antisséptico para quem antes não tinha chulé no pé.
Primeiro lança-se uma ideia ou um produto, depois martela-se a cabeça do paciente, até ele ficar doido para tomar a pílula mágica oferecida.
A TV exponenciou esta ação sinergética, em que você compra o que nem sabia que precisava.
Tudo isto se resume na técnica de camelô que vende pente até para careca. Mas é um processo lento e que dá muito trabalho, pois é preciso gastar muita lábia e investir milhões quando se quer conquistar muita gente.
A internet tem dados saltos quânticos, e amaciar as cabeças dos fregueses ganhou uma rapidez que Paul Joseph Goebbels pareceria um vendedor de pirulitos no jardim de infância.
Você quer comprar um sofá, dá uma pesquisada, e durante um mês é martelado com propagando em seus emails, postagens no facebook e em todas as redes que registraram seu pensamento, e você acaba comprando um abajour para ficar encima do sofá, que por falta de grana você não comprou;.
É a internet 2.0
A 4.0 é quântica, ela não lê seu pensamento, ela o faz. É, ela faz seu pensamento. Cada teclada que você dá, o ritmo do toque, a mexida na cadeira, o tempo que você leva para fazer um café ou fazer xixi, tudo isto é amealhado pela leitora quântica, que começa a pensar como você e depois o dirigi até chegar ao controle total do que você vai pensar amanhã.
Ao contrário dos grandes investimentos marqueteiros clássicos, a 4.0 é barata. Precisa entretanto de técnicos bem preparados para manipulá-la. e clientes com grana que queiram dominar o mundo depois de 2020.
O Brasil com seus 200 milhões de habitantes e uns 100 milhões em redes sociais, se não mais, é um excelente campo de teste.
Não temos fronteiras, Até os nossos serviços secretos usam “gmail”.
Os que defendem a democracia no Brasil, estão na Internet 1.0 ( aquela é que você é totalmente passivo). Os “outros” já estão na internet 4.0.
Somos o País ideal para se testar a aplicação da internet quântica.

Controle? Quem falou de controlar muros e colocar trancas nas portas, quando estamos falando do domínio das idéias?
“Marcello Reis,  diz ter fechado uma empresa de segurança da informação porque não quis participar do “jogo sujo do serviço público”. Ele que sabe o potencial do mercado, passou então a ser mercador de almas.

Saiba mais sobre o seu produto oferecido no “Revoltados Online”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s