Facebook volta atrás e tira do ar página neonazista que atacava mulheres negras.


por marcos romão

Durou quase dez dias a novela racista, que foi a refrega entre usuários indignados com uma publicação neonazista e racista e um Facebook que alegava nada constatar que ferisse a política de conduta, deste instrumento mais utilizado pelos brasileiros para se comunicar nas redes sociais, que é o Facebook.

Foi aberta recentemente a página, “Eu não mereço mulher preta”, pelo caxiense do sul,  Gustavo Rizzotto Guerra, que foi indiciado no processo encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF), que investiga as declarações de incitação ao racismo, pedofilia e estupro na internet, praticadas por ele em janeiro deste ano.

Após inúmeras reclamações, principalmente por parte de mulheres negras, apoiadas pelo Sos Racismo Brasil, O FACEBOOK , recusava-se a aceitar as denúncias como no exemplo abaixo:

2015.02.08-não-do-facebookA página racista chegou a ficar fora do ar por um pequeno lapso de tempo, voltando logo em seguida, em atendimento ao recurso impetrado pelo racista junto ao Facebook, que está indiciado pela Polícia Federal, como incitador à pedofilia, ao racismo e ao estupro de mulheres.
O pedófilo, racista e estuprador virtual de mulheres,Gustavo Rizzotto Guerra, logo comemorou a vitória de sua “comunidade de criminosos”.

A página voltou!!!! Facebook aceitou nosso recurso.

A página voltou!!!! Facebook aceitou nosso recurso.

O desencanto dos usuários antirracistas com o Facebook foi total, e resolveram contra atacarm ecaminhando a todas as instâncias da justiça brasileira, queixa crime contra o meliante racista e contra o facebook que o acoitava.
Facebook libera publicação neonazista no Brasil
14 de fevereiro de 2015 às 13:27
Sos Racismo Brasil já encaminhou pedido ao Ministério Público Federal para que apure este CRIME.
Solicitamos a todos os antirracistas do Brasil que denunciem esta página, para que o Facebook mais uma vez seja lembrado, que aqui não é os EUA, e que na lei brasileira, apologia do nazismo é crime. Solicitaremos também que o próprio Facebook.com seja criminalizado caso persista na divulgação do ódio e desprezo racial contra sa mulheres negras.
SOLICITAÇÃO E QUEIXA AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL:Informamos a existência da página no Facebook com o título “EU NÃO MEREÇO MULHER PRETA”. criando uma comunidade com o único objetivo de atacar as mulheres negras; Devido a várias reclamações chegou a ficar uns dia fora do ar, mas segundo os autores o facebook aceitou o recurso e eles voltaram mais ferozes incitando ao ódio e ao desprezo às mulheres negrasQue esta página seja retirada do ar e que se identifique seus autores respeitando-se os preceitos da lei LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989.Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)Pena: reclusão de um a três anos e multa.(Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
A drasticidade da ação se fazia necessária, pois ao permitir o retorno deste facínora e sua página racista e sexista além de nazista ele passou a escancara o seu ódio publicando personagens com suásticas e carregando nas tintas racistas.

foto página retorno

Para arrematar, com a leniência e cumplicidade da equipe de gerência do Facebook o meliante publicou um vídeo em que despeja e vomita suas “teorias” racistas, contra negros e judeus e principalmente mulheres negras.
;
Devido a repetição destes fatos racistas, sexistas e neonazistas no Facebook, consideramos que existe a necessidade de se divulgar, quem são os responsáveis pelas análises dos conteúdos denunciados pelos usuários como ofensivos ou infringidores da lei via Facebook.
Somente a transparência permitirá que os usuários tenham certeza, que não existe nenhum simpatizante do neonazismo ou racista em sua cúpula.
Pelos comentários que recolhemos e arquivamos, dos usuários do Facebook que reclamaram desta página, pudemos observar que o Facebook ao tolerar o racismo perdeu a confiança de muita gente e será difícil recuperar.
Um grupo de cidadãos brasileiros já está elaborando uma carta à diretoria da matriz do Facebook, para saber se eles estão acompanhando o que o Facebook Brasil está fazendo.página-indisponível-2

ATUALIZAÇÃO EM 15 DE FEVEREIRO DE 2015 VITÓRIA COMPLETA COM O FACEBOOK MANDANDO A MENSAGEM ABAIXO PARA MILHARES DE RECLAMANTES!2015.02.14-para-web-mulher-

Anúncios

10 pensamentos sobre “Facebook volta atrás e tira do ar página neonazista que atacava mulheres negras.

  1. Até q enfim! Tomara q além de ser julgado e condenado, esse crápula necessite de um transplante cujo órgão seja oriundo de um Ser Humano de pele negra, ou seu filhx (só temo pelos ensinamentos xenófobos transmitidos) necessite de leite materno q tb seja dessa procedência p esse imbecil “sentir na pele” a gratidão! Ou vai se matar (já iria tarde!) ou se redimir!

  2. Esse individuo e’ totalmente confuso e cheio de odio apesar da” tranquilidade” no video.E usou o mundo virtual para atacar as pessoas que existem, sao reais e tem sentimentos tomara que a justica seja feita dentro da lei. Senao outros irao fazer pior ja que a lei nao e cumprida mesmo.

  3. Sabe o que mais me choca? Se uma mãe publicar uma foto amamentando seu filho, imediatamente é denunciada e apagada do Facebook, mas páginas racistas não violam a política de conduta… não entendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s