Caso Mirian e Gaia: Quem segue as pistas ocultas?


Por Xaiymaca Fernandes

Valdicèia França

Valdicèia França

A despeito do caso Míriam França, a quem não conheço pessoalmente, e de quem conheci a progenitora senhora Valdicéia França, uma senhorinha (o diminutivo devido ao fato de sua compleição física diminuta), de 63 anos, aposentada e de uma simplicidade ímpar, olhar tranquilo embora irrequieto devido a ressonância obtida pelo atabalhoado ‘trabalho’ da polícia cearense que com essa ação desastrada e desconexa com os princípios legais básicos conseguiu mobilizar movimentos sociais de todo o Brasil, além de operadores do Direito voltados a defesa dos Direitos Humanos.
De meu contato com a senhora Valdicéia (entre as 15 e 19 horas no escritório do Drº Humberto Adami), pude abstrair aquela senhora não criaria uma pessoa de instintos tão maléficos e cruéis, como quer fazer crer a policia do Ceará. Embora morado em Austím e Míriam em Bonsucesso atualmente haveremos de convir que os princípios e valores já haviam sido absorvido quando da infância e juventude.
Raquel, 27 anos, amiga que divide o apartamento em Bonsucesso e também o mesmo laboratório na UFRJ, aduz que ‘é uma pessoa normal como todos em nossa idade, alegre, descontraída e solícita aos amigos e conhecidos’, tendo inclusive nosso apartamento o ‘rótulo’ de albergue, dada a grande afluência/permanência de amigos.

Valdicéia com as mãos no rosto ao ouvir do vereador João Alofredo do Ceará. que sua filha estava bem

Valdicéia com as mãos no rosto ao ouvir do vereador João Alofredo do Ceará. que sua filha estava bem

A amiga inclusive assevera que na noite do fatídico em conversa via mensagem de voz com Míriam ouviu o seguinte da agora acusada após relato dos fatos ’vou procurar uma igreja, um templo para fazer uma oração por ela(Gaia)’.
Sobre as pontas soltas:
Muitas são as pontas soltas nesse caso de profundo ranço racista: 1 – o suspeito homem branco, prestou depoimento e foi dispensado. 2 – muitos são os casos de estupro ocorridos naquelas paragens, de nacionais e estrangeiras, sem esclarecimento ou apresentação de suspeitos. 3 – dona Valdicéia iria viajar com a filha, de última hora desistiu, o que ocasionou a disponibilização da vaga de hospedagem por Míriam na ‘REDE’, do que Gaia se valeu para aproveitar a oportunidade. 4 – Míriam estava a + – 300 km do local do fato, visto que Gaia resolvera fazer trilha á noite, idéia que não agradava a Míriam.

Meu pensamento:
A necessidade em garantir a afluência e lucratividade da indústria turística local, fez com que a policia cearense buscasse um bode expiatório, nada melhor para eles que uma ‘neguinha’, franzina e solitária, hospedada em mesmo local da vítima, seria tranquilo criar uma historinha fantasiosa sustentada por um órgão de Estado ‘insuspeito’(embora ineficaz), ligando as duas, quiçá uma disputa amorosa ou algo que os devaneios policiais pudessem criar.
Uma mulher negra, jovem, 31 anos, com um futuro brilhante por usufruir, estudiosa e ao que tudo indica alegre, ciente de seu potencial intelectual e profissional, porque correria o risco de por tudo isso a perder ? A troco de que?
Não é tão segredo assim a presença das mãos, pés, cérebro, e agora ao que tudo indica ação de facções da máfia italiana em solo brasileiro, em especial no Ceará. Essa moça a Gaia ao que diz-se era herdeira de certa riqueza na Itália, resta saber se houveram outro$$ motivos que induziram a polícia do Ceará a bu$car esse caminho sinuoso, ao meu ver as mãos do assassinato encontram-se em terras CALABRESAS.

by X@y
Xaiymaca Fernande é Consultor para Políticas de Relações Raciais e administrador da empresa Zumbi’düdü Consultoria em Politicas Raciais e Produções Artísticas&Culturais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s