Advogado de Mirian França, detida desde o assassinato de turista italiana no Ceará entrará com pedido de habeas corpus


Por Marcos Romão

fontes:G1, redes sociais

Miriam França ao fundo

Miriam França ao fundo em delegacia de Fortaleza

Presa por suspeita de assassinato da turista italiana Gaia Molinari, ocorrido no último dia 25 de dezembro, Mirian França não tinha advogados até o dia 1 de janeiro, quando o advogado Humberto Adami, do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental-Iara, assumiu o caso, depois de contato com a mãe, Valdicéia França, que mora no Rio de Janeiro.
Para o advogado Humberto Adami segundo declarações dadas ao G1, ““Ela tem emprego fixo, estuda, tem endereço certo, não foi presa em flagrante e apenas entrou em contradição, o que não justifica estar presa”.

Além do mais o advogado, afirma na reportagem citada, que cair em contradição não é uma confissão de culpa:

“Pelo o que eu entendi nas reportagens sobre o caso, ela não foi acusada pela delegada de participação. Apenas informou que houve uma contradição, o que pode ser uma questão de interpretação. As pessoas também ficam apreensivas quando vão falar com a polícia. Ela também não tinha um advogado ou um defensor público presente”.

E prossegue na mesma reportagem:

” Miriam França saiu de Jericoacoara no dia 24 de dezembro, um dia antes do crime. Gaia Molinari foi encontrada morta por enforcamento na tarde do dia 25 de dezembro, sem rigidez cadavérica, o que contradiria a hipótese de que ela teria assassinado a italiana.”

O advogado disse ainda:

“que a forte repercussão do caso na internet dá a dimensão de que estaria ocorrendo um equívoco. “É uma pessoa que tem uma vida normal e equilibrada. Todas as mensagens de amigos dão conta de ser uma pessoa pacífica, mas aguerrida na luta das batalhas cotidianas”.

Mirian França que é doutoranda em Farmácia pela UFRJ, desde que se encontra presa não teve acesso a visitas, nem foi acompanhada por advogados em seus depoimentos.

Desde o final do ano que seus amigos se mobilizaram para ajudá-la através das redes sociais. A Mamapress e o Sos Racismo Brasil, acompanham esta campanha, e desde então flui via redes sociais contatos de solidariedade no Brasil e na Itália que pedem justiça para Mirian França e Gaia Moliari. Vejam página da campanha.

O advogado Humberto Adami, foi informado sobre o caso, pela rede de ativistas negros e antirracistas de todo o Brasil, que vem atuando mais frequentemente na internet em casos que envolvam suspeita de tratamento diferenciado por  conta da cor, desde o caso Vinícius Romão e mais recentemente nos casos do goleiro Aranha e do morador de rua Rafael Braga.
Pesquisas feitas a internete pelo Sos Racismo Brasil também apontam para  indícios de que Mirian e Gaia não se conheciam antes de se encontrarem no Ceará, dados que foram repassados para  o advogado,

Para esta segunda-feira está marcada uma entrevista coletiva da mãe de Mirian França, no escritório do advogado no centro do Rio, quando a imprensa nacional e internacional, poderá ouvir sobre as medidas que estão sendo tomadas, para defender a acusada.

Paralelamente amigas e amigos de estão organizando para a semana um twitaço pedindo a libertação de Mirian França de Melo e justiça para Gaia Molinari.

hashtag: #justiçaparamiriamfrançaegaiamolinari

Anúncios

2 pensamentos sobre “Advogado de Mirian França, detida desde o assassinato de turista italiana no Ceará entrará com pedido de habeas corpus

  1. Pingback: Jericoacoara: Estupro de turista que se repete em Jericoacoara. Na mesma época Gaia Molinari era assassinada ano passado | Mamapress

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s