“Foi feita em Punta uma segregação racial pacífica e não violenta”. “Punta del Este é um paraíso encravado no inferno do Uruguai.”


Mamapress reproduz come estupor este texto racista publicado no jornal Zero Hora de Porto Alegre.
Sua satisfação com a paz do trânsito, o apartheid pacífico e sem violência, a cidade sem negros, além dos pêssegos mais gostosos do mundo, o faz visitar anualmente o paraíso racial que é Punta del Leste, local turístico sem negros nem uruguaios.
O Brasil precisa fazer uma reflexão profunda sobre o racismo dos brasileiros. Este texto é tão aberrante e sibilino, que prefirimo republicá-lo em seu todo para que nossos leitores possam emitir sua opiniões sem filtros.
Paulo Sant’Ana: o céu de Punta
Punta del Este é um paraíso encravado no inferno do Uruguai.
Paulo Sant´ana

Paulo Sant´Ana

Punta del Este foi erguida pelos argentinos para gozar as delícias da praia, a delicadeza do trânsito e, principalmente, a vantagem enorme de não conviver com os uruguaios. Há gente de todo o mundo em Punta, menos uruguaios. Por isso, os argentinos se refugiaram lá.

* * *
Mas, aos poucos, os argentinos estão cedendo terreno em Punta del Este para os brasileiros, em breve haverá mais brasileiros em Punta do que argentinos.
É que as sucessivas crises financeiras que assolaram a Argentina pós-Perón foram empobrecendo os portenhos e eles passaram a vender suas casas e apartamentos em Punta del Este.
* * *
Não vou a Punta del Este por sua beleza natural e arquitetônica, que é indiscutível. Vou por dois motivos: os cassinos e os pêssegos.
São os pêssegos mais deliciosos do mundo, os de Punta, mais doces que as tâmaras do Líbano e mais suculentos que as laranjas de Taquari.
Pena que os pêssegos de Punta não dão nas quatro estações. Mas na única estação que vicejam já me bastam para comer centenas deles em apenas 60 dias.
Não é preciso dizer que tanto o Oceano Atlântico quanto o Rio da Prata, que banham as duas margens da península em Punta, têm águas geladas, nem sei como alguns turistas se atrevem a mergulhar nelas.
Se Punta del Este tivesse as águas das suas praias quentes como as de Jurerê, seria a cidade mais frequentada do mundo.
Mas a água é gelada, nem pinguim conviveria com ela.
Mas as ruas e avenidas de Punta são limpíssimas, arejadas por árvores inúmeras e têm um trânsito pacífico e convidativo como não há igual em nenhuma cidade do planeta.
Eu nunca vi um acidente de trânsito em Punta del Este. Dizem que já houve, mas eu nunca vi. É de admirar isso, afinal é estreita a península, mas acontece que o trânsito só é intenso no verão. No inverno, parece trânsito destinado exclusivamente aos pedestres, tão suavemente se comportam os motoristas em Punta.
* * *
Finalmente, é incrível, mas não há sequer um negro em Punta del Este. A 150 quilômetros de Punta, em Montevidéu, há milhares de negros.
Mas em Punta nenhum empregado, nenhuma empregada doméstica negra, nem camareiras de hotel.
Foi feita em Punta uma segregação racial pacífica e não violenta.
Há mais negros na Dinamarca e na Noruega do que em Punta del Este.
Ou melhor, não há sequer um só negro ou uma só negra em Punta.
NOTA DA MAMAPRESS
Surpreendido com a avalanchas de críticas ao seu artigo racista, Paulo Sant’Ana, publicou uma responsta padrão:paulo santana desculpas

No Zero Hora


 

Anúncios

2 pensamentos sobre ““Foi feita em Punta uma segregação racial pacífica e não violenta”. “Punta del Este é um paraíso encravado no inferno do Uruguai.”

  1. Por isso mesmo nem piso em Punta del Este, pretendo ver lobos marinhos em Cabo Polônio, na província do Rocha! Bjs e boas entradas

    Enviado via iPad

  2. Nunca vi tanta desfaçatez em um artigo. Tem gente que acha que sarcasmo é virtude, qualidade de pessoas e indicador de inteligência superior, mas não, sarcasmo é um expediente de mediocres que se sentem superiores e entendem que fazer uma narrativa enxertada de esterco intelectual é sinal de sabedoria. Este senhor que o desconhecia até agora, graças a Deus, foi-me apresentado pelo dileto Romão em sua página. Sabiamente deixou seus seguidores a vontade para comentar sobre esse esterco intelectual. Assim é que a midia abre espaço para essas abjetas criaturas. Racista como poucos, enaltece a inexistência de negros em uma cidade como se isso fosse uma politica migratoria correta. Deixo aqui meus pêsames aos editores que em conluio racista permitem esse tipo de publicação, resumidamente são todos racistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s