Consciência Negra e Polícia Militar: Desafios e Perpectivas


por marcos romão

No mês da Consciência Negra, estarei presente, nestas rodas de conversas com as forças de segurança do Estado do Rio de Janeiro.
Vou como um sociólogo ativista do movimento negro e dos direitos humanos. Nestes assuntos não tenho neutralidade, defendo a vida.
É numa sexta-feira. Dia que é de reflexão e balanço.
O genocídio da juventude negra brasileira tem que parar.
Está na hora de todos nós cidadãos conversarmos, pois segurança não é assunto exclusivo para especialistas em armas.
Segurança é mudar a mentalidade e as políticas nacionais de segurança, que consideram o próprio povo como inimigo, e os bairros em que vivem os pretos e os pobres como “territórios” a serem ocupados por “tropas exógenas” em nome de uma pacifificação nacional.
Segurança é o que cada cidadão, garante ao outro cidadão que ele reconhece como igual. A segurança para uma minoria, não pode continuar sendo sinônimo da insegurança da grande maioria.
Segurança é muito mais a garantia da vida de todos.‪#‎marcosromaoreflexoes‬
ceppir militar
como chegar lá clque aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s