Quilombolas denunciam a exclusão dos negros da Pedra do Sal e do Porto Maravilha


Pedra do Sal fot internet

Pedra do Sal
fot internet

Já denunciamos e reiteramos denuncia de ações que acontecem na Região Portuária sobre o assunto da Herança Africana e somos tratados a revelia, sem peso, apesar de diversas vezes ter posto a cara nos eventos para se fazer representado, mesmo sem convite e privilégios, presenciando outros membros públicos dos órgãos que discutem memória, eminentes atores sociais e históricos de graduação e importância dessa discussão, sendo individualizadamente convidados.
Nosso sentimento é de entender assim, quando não somos informados desses atos simbólicos de forma oficial e com a mesma forma de convite. Continuamos excluídos? Setores da Prefeitura, institucionalmente, num passado muito recente, nos ignoraram e ainda provam que nos ignoram, tendo por competência de suas ações a condução de nossa região em ícone e Patrimônio da Humanidade no conceito da Herança Africana, que mais do que ninguém, a flor da pele, discutimos quando nem se falava nisto.
Essa discórdia, a Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas, falando em nome do Quilombo Pedra do Sal, seu afiliado, chegou a relatar pessoalmente e abertamente ao Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro e seu vice-Prefeito, sobre esse estigma perverso, mas fomos “convencidos” de que o detentor da pasta era um “doce”, palavras do Prefeito Eduardo Paes.
Esperamos que ele não seja realmente um racista conduzindo tão importante discussão para nosso povo afrodescendente e de nossa memória. Que o cerimonial cumpra o papel de informar e dar destaque aos quilombolas que hoje não podem ser vistos como seres invisíveis no universo da discussão do gênero em nossa Cidade. Começamos e provocamos, há pelo menos duas décadas, alguns confrontos e discussões, em que os resultados institucionais nos fortaleceram para com nossos irmãos quilombolas de outras partes do Brasil e em nossa cidade não podemos ver a prática de que outros sempre digam sobre a memória de nossa etnia o que nós também queremos dizer sobre nossas perspectivas. Sem mais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s