Juiz Federal revoga parte da sentença, mas mantém a permissão para que a Igreja Universal ataque no YOUTUBE, as Religiões de Matrizes Africanas.


por marcos romão

Segundo matéria de O Globo publicada no final da tarde de hoje, o juiz da 17ª Vara de Fazenda Federal do Rio de Janeiro, Eugênio Rosa de Araújo, reviu os fundamentos da sentença em que havia declarado que candomblé e umbanda não se tratam de religiões e sim de cultos. A mudança de postura foi anunciada no início da noite desta terça-feira (20) em nota divulgada pela assessoria de imprensa da Justiça Federal do Rio de Janeiro. No texto em que admite o erro e modifica parte do conteúdo da sentença, ele afirma que “o forte apoio dado pela mídia e pela sociedade civil, demonstra, por si só, e de forma inquestionável, a crença no culto de tais religiões”.

Eugênio Rosa de Araújo foto da internet

Eugênio Rosa de Araújo
foto da internet

Nós da Rede Rádio Mamaterra, não vemos razões para comemorar. O juiz federal manteve a sentença que permite à igreja universal atacar e incitar o ódio ao Candomblé via Youtube!

Ele não voltou atrás minha gente! Apenas deu uma saída pela tangente ao falar destas “tais’ religiões”, parem de comemorar fora do tempo.

O juiz não voltou atrás apenas considerou que:
“o forte apoio dado pela mídia e pela sociedade civil, demonstra, por si só, e de forma inquestionável, a crença no culto de tais religiões”.

Os caminhos da intolerância e racismo são extremamente sibilinos!

Leia matéria anteriores

mais

Anúncios

3 pensamentos sobre “Juiz Federal revoga parte da sentença, mas mantém a permissão para que a Igreja Universal ataque no YOUTUBE, as Religiões de Matrizes Africanas.

  1. Não é “PERMISSÃO PARA QUE A IGREJA ATAQUE RELIGIÕES DE MATRIZES AFRICANAS”. Simplesmente não houve proibição. ‘Ausência de proibição’ não é ‘permissão’, pelo amor de Deus vamos escrever textos menos manipuladores. Se houve permissão, então apresente o texto/lei/documento, etc.

    • Caro “O Malcriado”, mesmo você se apresentando como uma pessoa anônima, seu direito, mas que em uma discussão pública não empresta muita credibilidade ao que diga. Respondemos com paciência de Jó:
      É PERMISSÃO OFICIAL PARA INCITAÇÃO AO ÓDIO, quando um juiz federal usando interpretando a Constituição com base na lei que garante a liberdade de expressão garante que membros de igrejas continuem incitando ao ódio e violência.
      Foi com este mesmo argumento que se possibilitou a ascensão de Hitler e a execução do Holocausto.
      A manipulação está na sentença. Leia, ao invés de tergiversar em nome de Deus, que não creio tenha lhe dado a permissão para em Seu Nome ser tão obtuso e malcriado.

  2. Pingback: Juiz Federal revoga parte da sentença, mas mantém a permissão para que a Igreja Universal ataque no YOUTUBE, as Religiões de Matrizes Africanas. | Áfricas - orgulho de ser!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s