A Revolta do Dedão: Idosos se sentem envergonhados e humilhados nos transportes públicos de Niterói.


por marcos romão

Depois que algumas linhas de ônibus de Niterói passaram a utilizar identificação digital, para os idosos com mais de 65 anos de idade comprovem que são eles mesmos que estão viajando, e não algum netinho que tenha pego emprestado a carteira da vovó. O caos se estabeleceu em linhas como a Santa Rosa-Icaraí-Centro de número 53 na qual entre outras ,viajo todos os dias.

Niterói, segundo o censo de 2010 possuis cerca de 60 mil habitantes com mais de 65 anos, tendência crescente, graças à qualidade de vida, o que equivale a mais de 12,7% da população.

Todos tem tarefas a cumprir no dia a dia, ir ao médico, bancos, fazer compras, trabalhar, ou simplesmente passear, mas estão encontrando enormes dificuldades nas sua “passagens” pelas catracas dos ônibus. Se sentem envergonhados por atrasarem as viagem de todos os outros passageiros, nos 3 a 5 minutos que levam para que seus dedões sejam confirmados pelo sistema eletrônico instalado.

Idosos_400 dedãoOs motoristas, que além de exercerem as funções de dirigir exercem a dupla função de cobradores nas linhas de ônibus, estão sempre solícitos, levantam-se da direção e ajudam aos senhores e senhoras, muitas vezes carregando bolsas, a firmarem primeiro o dedo indicador depois outro dedo, e mais uma vez passar o cartão e mais uma vez, enquanto os outros passageiros olham para os idosos com paciência e às vezes olhares recriminadores, como se os “velhinhos” fossem criminosos que querem enganar a idade de 80 anos que todos veem que têm.

Hoje dia 14 de maio tomei o cuidado em anotar o tempo usado para esta operação “Humilha o Idoso”, entre os bairos do Ingá e o ponto final de Santa Rosa no Viradouro.

Em um percurso de 4 KM, pude anotar que perdemos exatamente 20 minutos na operação, pois em um momento entraram 5 idosos de uma vez e o motorista gastou no mínimo 2 minutos de seu tempo com cada um. ainda bem que o ônibus estava parado, mas é claro que as buzinas atrás deixavam os idosos mais nervosos ainda. Alegavam para os outros passageiros, que com a idade as digitais se perdem, pediam desculpas pelo constrangimento como se fossem culpados desta exigência absurda por parte das empresas de ônibus.

Alguns diziam que haviam recebido instruções dos funcionários que fizeram o cadastramento de seus bilhetes, que usassem vaselina nos dedos, ao que outra senhora retrucou, imagine eu abrir uma latinha de vaselina aqui na frente de todo mundo, que vergonha…

A  Lei 10.741/2003, que amplia os direitos dos cidadãos com idade acima de 60 anos. Mais abrangente que a Política Nacional do Idoso (1994), que dá garantias à terceira idade, o Estatuto institui penas severas para
quem desrespeitar ou abandonar cidadãos da terceira idade.

Ainda segundo a lei, os maiores de 65 anos têm direito ao transporte coletivo público gratuito. Antes do estatuto, apenas algumas cidades garantiam esse benefício aos  idosos.  A carteira de identidade é o comprovante exigido.

Ressaltamos a exigência legal: A carteira de identidade é o comprovante exigido.

Nos parece que lei, empresas de transporte e idoso em Niterói não combinam. Apesar da lei válida para todo o território nacional, dizer claramente que  a carteira de identidade, é o único documento exigido para os idosos com mais de 65.

Hoje pude assistir pela primeira vez, acontecer uma “discussão política” entre os idosos, com apoio dos passageiros. A lei que só exige nossa carteira de identidade tem que valer, diziam uns. É humilhante esta situação, pior ainda quando os motoristas arrancam e não conseguimos colocar o dedo nesta maquininha do diabo.

Umas perguntavam onde podiam reclamar, outra afirmou que usando de seus direitos de privacidade se recusou a colocar o dedão na hora de se cadastrar, e possui agora um bilhete único que não a humilha diante de outros passageiros.

Surpresos com a informação de que esta imposição das empresas de ônibus, não tem base legal, muitos disseram que iriam pedir ajuda aos filhos e netos para irem ao MP e à defensoria pública e, se necessário entrarem com ações no juizado de pequenas causas para pedirem indenização pelo constrangimento moral e físico que sofrem nas catracas do ônibus da cidade de Niterói.

Sobre os escolares, que têm que colocar o dedinho vamos falar proximamente, pois é um verdadeiro horror na saída das escolas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s