TRÊS PRÉDIOS VIZINHOS


Em um momento em que existem várias iniciativas estaduais e municipais no Brasil para se implantar leis contra o racismo e que legislem sobre cotas nos serviços públicos, é sempre bom aos legisladores e executivos que observem as tramitações legais necessárias, para não criarem expectativas que por vícios de origem, na frente sejam consideradas inconstitucionais.

Jorge Terra

              Em uma rua,  há três prédios localizados em sequência e separados por muros e por cercas elétricas. Cada um desses prédios tem um síndico, que exerce a função de administrador, ou seja, de conjunta ou individualmente criar regras e de zelar pelo cumprimento delas.

              Insatisfeito com a condução de uma questão no seio dos três prédios, morador de um deles apresenta uma sugestão que é aceita por aqueles que moram no seu prédio. Ele então rompe a cerca elétrica e pula o muro que separa o seu prédio do lindeiro. Vencido o obstáculo físico, o morador supracitado afixa a nova regra de convivência na entrada do prédio invadido. Repete o agir com relação ao outro prédio, isto é, rompe a cerca, pula o muro e afixa a regra.

              Parece pacífico que a atitude descrita é inaceitável e que mesmo que esse morador exercesse a função de síndico em seu próprio prédio, não poderia…

Ver o post original 1.189 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s