Quilombolas feridos em conflito em Verdelândia continuam internados


Um dos atingidos está em Montes Claros e o outro continua em Janaúba.
Homens encapuzados e armados disseram que eram policiais.

20/01/2014 20h25 – Atualizado em 20/01/2014 20h47(matéria extraida do G1 Minas)

Quilombolas feridos em conflito em Verdelândia continuam internados

Um dos atingidos está em Montes Claros e o outro continua em Janaúba.
Homens encapuzados e armados disseram que eram policiais.

Michelly OdaDo G1 Grande Minas

Sede da fazenda da Torta, em Verdelândia (Foto: Michelly Oda/G1)
Sede da fazenda da Torta, em Verdelândia (Foto: Michelly Oda/G1)

Dois quilombolas atingidos por tiros, no atentado na fazenda da Torta em Verdelândia (MG), neste domingo (19), ainda continuam internados. Um deles teve que ser transferido para Montes Claros (MG). O outro é Gustavo Santos que foi atingido por um disparo na barriga.

Gustavo foi atingido por um tiro na barriga e continua internado  (Foto: Michelly Oda/G1)
Gustavo foi atingido por um tiro na barriga e continua
internado (Foto: Michelly Oda/G1)

“Eles chegaram em dois carros, estavam encapuzados e armados e disseram que era da polícia. Eles atiraram em quem tentou correr, nos que deitaram no chão, bateram na cabeça”, conta uma moradora da fazenda.

Dinalva Prates, que também estava na fazenda, disse que a disputa pela terra é antiga. Os quilombolas ficaram por quatro anos no local e saíram, até que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) tomasse uma providência definitiva. No início de 2014, após reuniões com representantes da classe,  e no sábado,(18) as famílias retornaram para a propriedade.

“Quando nós saímos ele [o proprietário] colocou fogo nas nossas casas, queimou eletrodomésticos e acabou com as nossas plantações. Tenho medo de voltar, nem se o Incra demarcar, não sei se volto.”

Equipe da PM percorreu fazenda nesta segunda (Foto: Michelly Oda/G1)
Equipe da PM percorreu fazenda nesta segunda
(Foto: Michelly Oda/G1)

Uma equipe de policiais civis de Belo Horizonte esteve na fazenda Torta na manhã desta segunda (20). A Polícia Militar também percorreu a área. O major da PM, João Nascimento fala que a região tem um histórico de conflitos agrários, mas que as ocorrências já registradas são de assentados que agrediram funcionários das propriedades.

“Estamos reforçando o policiamento na tentativa de localizarmos os suspeitos e evitar novos conflitos. temos alguns suspeitos, mas estamos mantendo sigilo para que a Polícia Civil possa localizá-los e prendê-los.”

O proprietário da fazenda não foi localizado para comentar sobre o assunto.

fonte: http://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/2014/01/quilombolas-feridos-em-atentado-em-verdelandia-continuam-internados.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s