Al-Kaida pede desculpas por ataque a hospital no Jemen que resultou em 56 mortos. Amigo da Mamaterra Michael Nebelung 1958 – 2013 está entre as vítimas.


Com a experiência que a gente acumula com trabalhos sociais, entre outras coisas na área de direitos humanos, com a experiência da gente que circula pelo Brasil, América Latina e vários continentes, já era prá gente ficar insensível e com a casca grossa.

Mas tem hora que o bicho pega, Michael Nebelung,  que sempre que podia nos visitava no Quilombo Brasil de Hamburgo, trabalhava como consultor da ONU e estava sempre do lado dos povos dos países em que trabalhou, ficava nas cidades sem proteção especial e era amado pela consultoria e investimentos que trazia para a melhoria da vida de povoados distantes pessoas vítimas das guerras.

Michael passou mal, estava com um princípio de infarte, seu motorista o levou ao distante hospital da cidade de Sanaa que ficava em um complexo militar.

Estava deitado na cama do hospital quando foi metralhado, sua esposa soube através de relatos, que ele percebeu os movimentos e o barulho do ataque, mas não tinha forças para se levantar e se proteger.

Al Quaeda pede desculpas e quer indenizar o parentes dos mortos.

Mas que desculpas existem para situações como estas? Marcos Romão

Michael Nibelung em Kosovo

Michael Nebelung em Kosovo

Chefe militar  da Al-Quaeda define ataque a hospital  no Jêmem como um “erro”

Sanaa

Duas semanas depois de um ataque com 56 mortos na capital do Iêmen Sanaa,a fração iemenita da rede terrorista Al- Qaeda ( AQAP ) pediu desculpas pelo ataque. “Nós reconhecemos o nosso erro e pedimos às famílias das vítimas as nossas desculpas e enviamos nossas condolências “, disse o comandante militar AQAP Qasim al- Rimi ,  em um vídeo que foi lançado na noite de sábado .

Os atacantes invadiram em 5 de dezembro o Ministério da Defesa iemenita e houve 56 pessoas mortas , incluindo dois alemães que trabalhavam para a Associação para a Cooperação Internacional ( GIZ) no Iêmen.

Em imagens de câmeras de vigilância que foi ao ar televisão nacional após o ataque, era para ser visto, entre outras coisas, como um atacante fortemente armado atira a sangue frio nos corredores de um hospital  em civis e médicos do Ministério.

De acordo com al- Rimi , o ataque era dirigido contra uma sala de controlede “Drones”  nas instalações dos EUA .

” Pedimos aos nossos guerreiros para poupar o hospital e a sala de oração “, disse ele no vídeo. Um dos agressores não seguiu as “instruções ” e atirou no hospital.

Al- Rimi ofereceu os parentes  enlutados uma indenização. (APA , 22/12/2013 )

http://michaelnebelung.wordpress.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s