Amarildo, vítima da violência do Estado. Diz Siro Darlan


por  Siro darlan

Esse artigo foi publicado no Jornal do Brasil, mas estou reproduzindo aqui( no Facebook), em razão das criticas injustas que está sofrendo a partilha do produto do leilão em benefício da Família do Amarildo. Foi adquira uma casa para a família por 50 mil reais e o restante 200 mil, descontados os impostos devidos, foi destinada a ong IDDH, cujos profissionais se dedica a defesa dos perseguidos políticos das manifestações sociais e no auxílo das famílias dos 5000 desaparecidos do Rio de Janeiro, e assim a destinação da verba não fica restrita a uma única família.

Amarildo, vítima da violência do Estado.
Siro Darlan, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e Membro da Associação Juízes para a Democracia.

Os compositores Fernando Magarça e Bernine, poetas sociais das comunidades do Rio de Janeiro cantam na voz de Zeca Pagodinho que “Se pinta uma “intera”/ É o primeiro a por a mão no bolso./ Se um vizinho ao lado está passando/ Por má situação/Ele faz um mutirão e ajeita a situação”. Como resultado da violência policial a comunidade da Rocinha viu-se atingida pela falta que faz um chefe de família que deixa viúva e seis filhos.
Sensível a o luto dessa família Paula Lavigne e Caetano Veloso abriram as portas de sua casa para um gesto de solidariedade ímpar promover um jantar leilão objetivando fazer uma “intera” para ajeitar a situação. O sucesso da iniciativa despertou a inveja e mexeu com a imobilidade social do crítico economista do Instituto Liberal.
Por não ter aceitado o convite para o jantar estendido a todos os “homens de boa vontade” falou do que não viu condenando a ação dos “artistas e intelectuais” a quem chama de “radicais chiques”, os quais atenderam ao chamado de suas consciências para um gesto que deveria ser comum na humanidade: a solidariedade entre os irmãos de uma mesma cidade.
Critica a necessária publicidade do evento, como se não tivesse gozado de meia página de jornal para despejar seu veneno crítico, mencionando a Sagrada Escritura, a mesma que tornam bem-aventurados “os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”, assim como “os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”. O Evangelho diz ainda que os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz.
Invejoso, sugere que não viu um único evento beneficente organizado em prol dos policiais mortos em serviço. Trata-se uma boa ideia que deveria ser patrocinada por seu idealizador. Portanto mãos as obras. Mais ação e menos crítica aos que fazem é bem mais eficaz. Pode aproveitar e promover outro jantar para patrocinar a defesa dos policiais torturadores que maculam a imagem de uma corporação secular agredindo cidadãos inocentes, forjando flagrantes a batendo em professores.
A crítica ideológica contida em seu artigo é, na verdade uma contradição com sua proposta liberal já que procura desmerecer a ação de artistas e intelectuais que muito fizeram na reação à violência sofrida pela Nação com a quebra dos princípios democráticos que nos impuseram uma sangrenta ditadura militar.
Finalmente encerro com a lição dos poetas comunitários que a comunidade da Vieira Souto entendeu, mas nem todos tem a mesma sensibilidade: “Então por que essa gente que tem/ Não aprende a lição/ Com essa gente que nada tem/Mas tem bom coração”.

Nota da Mamapress

Fomos chamados à atenção para este assunto através da nota do Juiz João Baptista Damasceno, que emitiu a seguinte análise sobre o Juiz Siro Darlan: “O Desembargador Siro Darlan  é uma daquelas pessoas que a ocupação de um cargo de cúpula não encastela e afasta da realidade. Ele tem os pés no chão e sua cabeça jamais estará nas nuvens.
Vale a pena lê-lo”

Nós da Mamapress somos solidários com todos que são solidários com as vítimas das injustiças e violência cometidas pelo Estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s