CHEGA NÃO QUEREMOS MAIS BRINCAR DE BANDIDO E MOCINHO – FAMÍLIA DE NEGROS NA ROCINHA BUSCA O CORPO DO PEDREIRO


José dos Santos Oliveira
CHEGA NÃO QUEREMOS MAIS BRINCAR DE BANDIDO E MOCINHO 
 – FAMÍLIA DE NEGROS NA ROCINHA BUSCA O CORPO DO PEDREIRO –
pão de açucarMeus companheiros e  minhas companheiras do Movimento Negro do Rio de Janeiro, não dá mais para ficar brincando de bandido e mocinho, quando os bandidos são sempre os nossos. Na brincadeira bandido tem cor, condição social e padrão definido. Somos nós, a grande maioria de negros e pardos e independente da condição social e intelectual.
Esta questão é por demais complicada e traz no seu bojo uma situação inadmissível, que é sempre vista por setores mais conservadores da sociedade, como justificada. ” Os meios justificam o fim ” das ações criminosas covardemente  praticadas, não importa quem seja a vítima.
Entendo que além da Defensoria Pública, a OAB RJ, através das Comissões de Direitos Humanos. Segurança Pública e Igualdade Racial, deveria se fazer presente, assim como, brilhantemente se fez representar nos casos mais emblemáticos referentes às prisões relacionadas com os recentes atos de violência e vandalismo praticados durante as justas e legítimas manifestações.
Não podemos nós, Movimento Negro do Rio de Janeiro, CIR OAB RJ e a sociedade civil organizada, deixar de acompanhar junto com o Ministério Público e a Defensoria Pública.,  as diligências e investigações para esclarecimento destes gravíssimos fatos ocorridos na Rocinha.
Não queremos saber se o homem desaparecido tinha ou não participação no comércio ilegal de drogas da Rocinha. Isto pouco importa neste momento. O que o Movimento Negro do Rio de Janeiro e o conjunto da sociedade civil organizada quer saber onde está o pedreiro Amarildo de Souza,
O que a família do pedreiro Amarildo de Souza, a Defensoria Pública, a OAB RJ, através da Comissões de Direitos Humanos. da Comissão de  Segurança Pública e da omissão da Igualdade Racial – CIR OAB RJ, onde está o corpo de Amarildo de Souza, e quais razões e os autores da sua morte.
A questão colocada é esta. Ou vale tudo para todo mundo,  ou precisa-se estabelecer um  novo pacto de responsabilidade social entre a sociedade civil organizada e os diferentes cidadãos e cidadãs deste Estado. Não podemos continuar nós cidadão e cidadãs, negros, negras, pardos e pardas, moradores de comunidades, sendo números interessantes somente para depositar os votos nas urnas.
É preciso dizer à esta sociedade racista, machista, injusta social, política e financeiramente que não queremos esta política de segurança pública racista e incompetente,   nos vem sendo imposta a centenas de anos. Nós queremos propor e participar juntamente  com o conjunto da sociedade civil organizada,  das políticas de segurança públicas, objetivando o atendimento do cidadão e cidadão das diferentes áreas do Rio de Janeiro. Precisamos urgentemente dizer que não é esta a polícia que que queremos. O Movimento Negro e a Sociedade Civil organizada do Rio de Janeiro, quer trazer à discussão a desmilitarização da Polícia Militar e formação de uma polícia civil uniformizada e com formação para defesa do cidadão e não do Estado ou de governantes.
José dos Santos Oliveira
 Diretor Executivo do CEPERJ
   Coordenador do Fórum
 Criminal Racismo é Crime.
Consultor p/ Segurança Pública
        do COMDEDINE
  Conselheiro do CEDINE

6 pensamentos sobre “CHEGA NÃO QUEREMOS MAIS BRINCAR DE BANDIDO E MOCINHO – FAMÍLIA DE NEGROS NA ROCINHA BUSCA O CORPO DO PEDREIRO

  1. Pingback: CHEGA NÃO QUEREMOS MAIS BRINCAR DE BANDIDO E MOCINHO – FAMÍLIA DE NEGROS NA ROCINHA BUSCA O CORPO DO PEDREIRO | Africas

  2. Apoio tudo que está dito. E salvei a mensagem na pasta PARA PETIÇÕES PÚBLICAS (e a lista é tão grande como o Brasil…)
    Áurea de Andrade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s