Eu, Romão, contra o MP, o PGE, a SEASDH e o Governo do Estado do Rio de Janeiro


por marcos romão

CONF---46Eu Marcos Romão, 60 anos, passei em no concurso público realizado em agosto de 2012, pela SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL DE DIREITOS HUMANOS DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, para uma das três vagas oferecidas para sociólogos,  2 vagas na geral e uma nas cotas. Como tirei a segunda maior nota, entre nós dois únicos que passamos, fiquei em segundo na geral e primeiro lugar nas cotas. Fiquei feliz à bessa!

Em novembro fui chamado através de publicação em Diário Oficial, para entregar minha documentação e exames médicos para assinar a contratação.

Esperei e esperei até Janeiro, quando fui informado através de uma lacônica nota na página da internet da Uerj, realizadora do concurso, que o concurso havia sido anulado. Mais explicações, nós os concursados e aprovados, não recebemos.

Em fevereiro de 2013 dei entrada com um Mandato de Segurança contra o Estado para assegurar meus direitos.

Sei que neste momento o Estado do Rio necessita de um quadro de funcionários que atuem de forma isenta na defesa dos direitos humanos dos cidadãos. Todos sabem disso.

Tem uma semana que o juiz marcou o julgamento do mérito do caso.

A Procuradoria Geral do Estado,  como é de praxe defende os pontos de vistas do Estado, é sua razão de ser, mas me surpreende que o Ministério Público, que nas últimas semanas recebeu o apoio de milhões de brasileiros, para que atue de forma independente, tenha se limitado a escrever uma frase em meu processo aos ser indagado pelo juiz:

“O Ministério Público segue a opinião da PGE. Que se arquive o processo.”,

Nada mais disseram, creio até que nem leram, pois ordens são ordens.

O Juiz não arquivou, ainda me resta um fio de esperança.

Assim convoco todos os meus amigos:

Quem é de rezar reze, quem é de torcer, torça, quem é de ser solidário presencial, apareça lá no tribunal terça-feira 16/7, como avisou minha jovem advogada Aiani Prudente .
Estamos sozinhos contra o Governo do Estado, a Procuradoria Geral do Estado e também contra o Ministério Público que lavou as mãos e seguiu a orientação da Procuradoria que defende o Estado contra os cidadãos.
Estamos sozinhos com os milhões de cidadãos do Sstado do Rio de Janeiro que clamam por seus direitos humanos.
A sessão de julgamento do seu mandado de segurança será na próxima terça feira, 16/07, a partir das 13 horas. Seu mandado de segurança está na 15ª Câmara Cível

Saiba mais sobre os detalhes deste caso:

https://mamapress.wordpress.com/2013/01/28/pisaram-nos-meus-direitos-humanos-nesta-sexta-feira-anularam-o-concurso-publico-em-que-passei-para-secretaria-de-direitos-humanos/

4 pensamentos sobre “Eu, Romão, contra o MP, o PGE, a SEASDH e o Governo do Estado do Rio de Janeiro

    • Não sei como é aí, mas aqui as informações que tenho é que são controlados pelo governador. Pelos posicionamentos tomados pelo MP durante as manifestações, depois que ganharam a derrubada da PEC 37, ainda não posso definir, mas me parece que estavam mais preocupados em defender a PM, andando no caminhão do Beltrame do que ajudar a proteger os manifestantes.
      No dia 20 de junhos, dia do massacre do Cabral, os vi aqui na rua e os filmei, estavam bonitinhos com camisetas contra PEC 37, mas depois que ganharam o que queriam, sumiram das ruas. Parece que o negócio deles é jogar para a platéia!

  1. Se de um lado a imagem da solidão gira nossos moinhos, Romão – os mesmos pêlos ainda que grisalhos arrepiam-se e agasalham-se em pensamentos dos que sofriam desde os Negreiros tempos … considere … então, amigo… por outro lado na exaustão dos pecados … a posição do corpo ao vento … e a prancha que faz do mar o casamento perfeito – entre o ser bruto e o ser vivo … ainda há escolhas entre morar com os anjos tortos que convivem lado a lado dos urubús ou sentir-se o lixo com o luxo da carniça exposta pra hienas da carne nobre aos corpos ocos e crús … és daquele que jura ser capaz de formar miragem , um exemplo… uma passagem ruim numa paisagem ideal e do momento de derrota … o pouso instantâneo de algo excepcional … o grito ecoado da luta inglória nos passa a sensação de vitória… sonhar e sorrir basta estar vivo na vida e se a matéria exige fingir acate o que chora antes o que não se abate o que por último o sonho ainda diz que remediado será… lembre-se que o remédio melhor é àquele que se chega ao fim independente da cura … e como estamos iniciando o embate … não diga que está perdendo quando há no máximo um técnico empate … um gol contra nessa altura do campeonato não é algo impossível e ruim de acontecer: é um justíssimo fato , nessa luta de filhos da viúva que poderão te socorrer! Ser ou não ser , eis a questão.

  2. Vou rezar e torcer, Romão, não vou poder estar aí, mas espero que o desejo de transparência, pelo menos, se concretize. Mas é claro que, além da transparência, o ideal seria que o Estado passasse a contar entre seus funcionários com mais uma pessoa como você, exemplarmente engajado há decênios pelos direitos humanos – sociais, políticos e culturais – a nível global e local. E disso eu daria testemunho pessoal, a partir de nossa convivência na Alemanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s