O etnocídio do Povo Negro do Brasil. Seus jovens entre 15 e 29 anos.


por marcos romão

Negras e Negros de Niterói estão reunidos.
Segundo dia da III Conferência de Promoção da Igualdade Racial em Niterói. 

cofe-23A análise do Professor Doutor em Antropologia e militante do Movimento Julio Tavares, sobre o etnocídio do negro brasileiro através principalmente do extermínio dos jovens negros, do sexo masculino entre 15 e 29 anos de idade.
O local da III Conferência não poderia ser mais simbólico para Niterói com sua tradição expulsória da população negra.
A Faculdade de Enfermagem, na boca de entrada do Morro do Estado, antigo quilombo e hoje uma grande “comunidade/favela” no centro de Niterói, sempre ameaçada pela especulação imobiliária e criminalização de seus moradores.
Segundo Julio Tavares, é flagrante a pouca participação de jovens negros nestes debates.
A alegria que antigos militantes negros de Niterói, que neste final de semana se reencontram, deve-se menos ao fato de estarmos contentes em nos vermos de novo, e muito mais ao fato dos poucos jovens que lá estão presentes terem uma consciência de sua dignidade e valor, e que juntos com o clamor que vem das das ruas, estamos sempre acordados e com energias renovadas para dizermos, que continuamos lutando por um Niterói sem Racismo.
Povos Indígenas já não temos mais aqui, os últimos foram mudados em silêncio, há um mês, para Maricá.
Que todos tenhamos o direito de viver na Cidade Sorriso e também possamos sorrir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s