Faleceu Tobias Alegria:comandante da tropa caipira que invadiu a Alemanha


Tobias, comandante Alegria


Tomei conhecimento que o Mestre Tobias faleceu no último verão do Rio de Janeiro, procurei mas não encontrei seus parentes. Não consegui nem achar seu sobrenome.
Estava com um bar de caipirinha na feira nordestina no Rio de Janeiro.

Tobias era conhecido por fazer caipirinha na Alemanha desde a década de 80. Cantor, fazia um show aos misturar os ingredientes da bebida que enlouquece os verões alemães.
Ainda na década de 60 foi o primeiro negro a ganhar no programa de calouros do Flávio Cavalcante, foi uma comoção no país acostumado a cantores estilo europeu-branco-americano com topete e muita brilhantina. Tobias já usava um cabelo “afro-discreto” naquela época.
Encontrei-me com ele quando vim morar na Alemanha e o reconheci como aquele cantor negro; que me impressionara, quando eu nem 10 anos de idade tinha.
Em 2006 voltou para o Brasil, desiludido da falta de apoio do Itamaraty e do Ministério da Cultura brasileiro que não entenderam o seu papel de “Embaixador Popular das Culturas Brasileiras no Exterior”. Chegou a se candidatar nas duas últimas eleições no Rio de Janeiro pelo PDT e PV respectivamente. O vi a última vez em 2009 animando a feira nordestina.
A caipirinha na Alemanha, promovida a partir de Hamburgo pelo Mestre Tobias, foi reverberada pelas milhares de mulheres brasileiras migrantes que ao ensinarem a sua receita, a fez aspergir de limãozinhos à sisuda Alemanha .
Hoje a Caipirinha é considerada a bebida nacional teutônica, ela não falta nem em Pub irlandês no tradicional Fischmarkt, o mercado de peixes de Hamburgo, na boca do Quilombo Brasil e do Rio Elba!

A Mamaterra, agradece a quem possa fornecer-nos mais informações sobre o Mestres Tobias e o paradeiro de seus parentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

7 pensamentos sobre “Faleceu Tobias Alegria:comandante da tropa caipira que invadiu a Alemanha

  1. Ele era meu Tio, uma perda muito grande para os familiares!!!!
    Ele partiu dia 17 de janeiro deste ano.
    Obrigada pelas as palavras de carinho e solidariedade.

  2. Senti muito a perda do Tobias. Curioso é que poucas vezes tive oportunidade de ve-lo, mas o pouco acabou representando muito. A primeira vez foi pela televisão num Festival Internacional da Canção ajudando a defender uma música de Baden Powel. Anos mais tarde, eu e minha esposa o vimos em Berlin como o Rei da Caipirinha, cheio de carioquice.Durante algum tempo não tinha noção que o cantor e o bartender eram a mesma pessoa. Ao ler o livro a Era dos Festivais, A ficha caiu. Estive muitas vezes na Feira de São Cristovão e não deixava de passar pelo ponto carioca da feira em meio a predominância nordestina. Bem a verdade é que sua alegria, sua presença de espírito fazem muita falta, Que pena, não houve tempo suficiente e oportunidade para sermos amigos. Descanse em paz, Grande Tobias.

  3. Só agora que tomei conhecimento da morte do Tobias. Fui músico nos anos 60 e 70. Tive o privilégio de acompanhar, com minha banda, denominada Grupo Apocalipse, o cantor Bebeto, segundo colocado no programa de Flávio Cavalcanti, cujo quadro se chamava “MIT”. Mercado Internacional do Talento. Bebeto era negro como Tobias. Foram dois gigantes de nossa MPB e pouco reconhecidos. Foi por volta do ano de 1973.
    Algumas histórias da época estão em meu site, toninhocury.com.br
    Toninho Cury

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s