Cotas raciais no Brasil ganham apelo Internacional.


Cotas raciais no Brasil ganham apelo Internacional

marcos romão

Design Luis Carlos Gá

O Supremo Tribunal Federal julgará dia 25.04 a ADPF- Ação Descumprimento de Preceito Fundamental 186-, impetrada pelo DEM, Partido dos Democratas, contra a UNB- Universidade de Brasília. (saiba mais)

Preocupações da diáspora africana no mundo, com as ações afirmativas que vem sendo aplicadas no Brasil, levaram o cineasta Spyke Lee a incluir em seu roteiro de viagem pelo país, a visita ao Supremo Tribunal Federal  em Brasília para assistir nesta quarta-feira o julgamento da constitucionalidade das cotas raciais, que visam promover o acesso de negros e indios às universidades brasieiras.

É mais uma ação impetrada pelo DEM do Demóstenes, que vai contra a maré mundial, que defende políticas públicas de ações afirmativas, que visem incentivar uma maior diversidade cultural, religiosa, politica e econômica em todos os países, cotas são  aplicadas tanto em países da Europa, como nos EUA e Singapura, para citarmos alguns exemplos.

O ativista negro e advogado do IARA que acompanha este processo há 11 anos, Humberto Adami, informa em seu blog: “Essa ação deve definir a constitucionalidade da ação afirmativa no Brasil, já que as tentativas anteriores de invalidar as medidas de ação afirmativa para negros pela via judicial não tiveram sucesso nos últimos 11 anos. A audiência pública do STF serviu para organizar os debates entre os que são contra e a favor, com clara vantagem para estes últimos. Após a audiência, o “quarteto do mal” (Ali Kamel, Peter Fry, Ivonne Maggie e Demétrio Magnóli) perdeu espaço na mídia, e seu discurso sem futuro de dizer que as cotas para negros “não iriam dar certo; atrairiam o ódio racial norte-americano; dividiriam o país em pretos e brancos; formaria profissionais que não seriam aceitos no mercado”, e outras sandices,, não veio a se concretizar.”

O Julgamento das cotas no STF será no dia 25 de abril, quarta, às 14 horas.

Frei David da Educafro

Contatado pela Mamapress, Frei David da Educafro nos informou que vários ônibus com alunos cotistas sairão de São Paulo para Brasília na próxima terça-feira, véspera do julgamento, vão se encontrar com caravanas de defensores das cotas de vários estados brasileiros:

“Vamos fazer, às 13 horas, um bonito culto Ecumênico na porta do STF, pedindo a Deus e todos os Orixás que ilumine a mente dos Ministros!”.

Frei David também nos informa que a Banda Afro-Reggae do Rio de Janeiro estará animando o ato ecumênico que contará também com a presença de Yalorixás de diversos estados Brasileiros.

Spyke Lee-foto internet

Com presença confirmada, Spyke Lee, um dos maiores cineastas do mundo, autor dos filmes “Malcon X” e “Faça a coisa certa”, que tratam da história dos movimentos civis contra o racismo nos EUA, comprometeu-se a incluir as filmagens que fará do evento em seu novo documentário sobre o Brasil.

O Superintendente da Igualdade Racial do Rio de Janeiro, Advogado Marcelo Dias, que se encontra em visita aos EUA, à convite de organizações não governamentais que lutam pelos direitos civis e do departamento de estado americano do norte, para participar de um intensivo programa de troca de informações e experiências sobre políticas de ações afirmativas nos manda dizer que: “O pessoal do Departamento de Estado do Governo Americano e militantes sociais sao muitos solidarios com a nossa causa. Sabem que 100 milhoes de seres humanos com consciencia social e racial é uma verdadeira potência.”

Considerado por muitos antiracistas brasileiros e observadores como o “Julgamento do século” sobre as políticas públicas afirmativas para negros e indios no Brasil, a nação com maior contigente de descendentes de povos da África no mundo, o julgamente despertou a atenção da imprensa mundial, notadamente na diáspora negra e vários correspondentes da diáspora africana, contataram a Mamapress, para melhor se informarem sobre os rumos das decisões do STF,além de informarem que mandarão correspondentes.

About these ads

4 comentários sobre “Cotas raciais no Brasil ganham apelo Internacional.

  1. Como só a elite brasileira insiste na existência de “democracia racial” no país, nada mais justo que o cineasta afro-americano para registrar este apartheid tupiniquim.

  2. Pingback: E lá vai o DEM mais uma vez ao STF tentar retirar direitos da população negra! | Maria Frô

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s